Buscar

Bruno Mafra

Compartilhe:
Quem é Bruno Mafra? Professor, bacharel em teologia, pós-graduado em filosofia, licenciado em Sociologia e mestre em teologia histórica.
A última semana de Jesus – Da entrada em Jerusalém até a ressurreição. Parte VIII

 *Quinta- feira Santa


“No primeiro dia da Festa dos Pães sem Fermento, em que os judeus matavam carneirinhos para comemorarem a Páscoa, os discípulos perguntaram a Jesus:
— Onde é que o senhor quer que a gente prepare o jantar da Páscoa para senhor? Então Jesus enviou dois discípulos com a seguinte ordem: — Vão até a cidade. Lá irá se encontrar com vocês um homem que estará carregando um pote de água. Vão atrás desse homem e digam ao dono da casa em que ele entrar que o Mestre manda perguntar: “Onde fica a sala em que eu e os meus discípulos vamos comer o jantar da Páscoa?” Então ele mostrará a vocês no andar de cima uma sala grande, mobiliada e arrumada para o jantar. Preparem ali tudo para nós. Os dois discípulos foram até a cidade e encontraram tudo como Jesus tinha dito. Então prepararam o jantar da Páscoa.” (Marcos 14, 12-16)

Comentário

Chegamos a quinta-feira. Será um dia difícil para Jesus porque Pedro vai negá-lo e os outros discípulos fogem para se esconder.

O que esse primeiro texto da quinta feira nos diz? Vamos a ele.

“— Onde é que o senhor quer que a gente prepare o jantar da Páscoa para senhor? Então Jesus enviou dois discípulos com a seguinte ordem: — Vão até a cidade. Lá irá se encontrar com vocês um homem que estará carregando um pote de água. Vão atrás desse homem e digam ao dono da casa em que ele entrar que o Mestre manda perguntar: “Onde fica a sala em que eu e os meus discípulos vamos comer o jantar da Páscoa?”

Jesus tem contatos em Jerusalém que acreditam nele e assumiram seu projeto com toda certeza com ajuda financeira. Um homem com certeza um seguidor Dele vai ceder um espaço e esse mesmo homem o chama de MESTRE.

“Vão atrás desse homem e digam ao dono da casa em que ele entrar que o Mestre manda perguntar: “Onde fica a sala em que eu e os meus discípulos vamos comer o jantar da Páscoa?”

Esses pregadores itinerantes como Jesus tinham muita ajuda e seguidores espalhados por todos os lugares.
_______________________________________________________

“Quando anoiteceu, Jesus chegou com os doze discípulos. Enquanto estavam à mesa, no meio do jantar, ele disse: — Eu afirmo a vocês que isto é verdade: um de vocês, que está comendo comigo, vai me trair. Eles ficaram tristes e, um por um, começaram a perguntar: — O senhor não está achando que sou eu, está Jesus respondeu: — É um de vocês. É o que está comendo no mesmo prato que eu. Pois o Filho do Homem vai morrer da maneira como dizem as Escrituras Sagradas; mas ai daquele que está traindo o Filho do Homem! Seria melhor para ele nunca ter nascido! (Marcos 14, 17-25)


Comentário

A última ceia tem muitos significados. Esta primeira introduz o fracasso dos discípulos de Jesus diante do enfrentamento com o perigo mesmo depois de toda a caminhada de três anos.

“— Eu afirmo a vocês que isto é verdade: um de vocês, que está comendo comigo, vai me trair.”

A traição de Judas e a fuga dos ouros discípulos atestam o fracasso.
_______________________________________________________

“Enquanto estavam comendo, Jesus pegou o pão e deu graças a Deus. Depois partiu o pão e o deu aos discípulos, dizendo: — Peguem; isto é o meu corpo. Em seguida, pegou o cálice de vinho e agradeceu a Deus. Depois passou o cálice aos discípulos, e todos beberam do vinho. Então Jesus disse: — Isto é o meu sangue, que é derramado em favor de muitos, o sangue que garante a aliança feita por Deus com o seu povo. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: nunca mais beberei deste vinho até o dia em que beber com vocês um vinho novo no Reino de Deus. Então eles cantaram canções de louvor e foram para o monte das Oliveiras.” (Marcos 14, 22-26)

Comentário

Uma das famas mais notáveis de Jesus é a de nunca comer sozinho. As refeições são sempre partilhadas. As palavras aqui são fortes. “Isto é o meu corpo” “Isto é o meu sangue”. Essas palavras são denominadas na teologia católica de “palavras de instituição”. Jesus na teologia católica institucionaliza a “eucaristia” hoje os centro das missas onde come o corpo e se toma sangue de Cristo crido como sendo de fato dele.

É um texto muito difícil de tentar mudar a chave interpretativa católica. Também esse texto não assumirá pontos de vista da teologia reformada clássica que em nada ajudam. No que os teólogos em maioria concordam? Que a comunidade primeira cristã cria de fato na eucaristia literal. O primeiro registro escrito sobre a ceia do senhor foi feito por Paulo escrevendo ao Coríntios, bem mais antigo do que os próprios evangelhos

“Pensem no cálice pelo qual damos graças a Deus na Ceia do Senhor. Será que, quando bebemos desse cálice, não estamos tomando parte no sangue de Cristo? E, quando partimos e comemos o pão, não estamos tomando parte no corpo de Cristo?” (1º Coríntios 10, 16).

Com isso fechamos questão aqui pela literalidade das palavras de Jesus da continuação da repetição desse ritual por todo este tempo, tendo seus sucessores segundo a crença mesma capacidade de repetindo seus gesto durante a ceia repetir e produzir ao longo do espaço tempo carne e sangue do próprio Jesus.
______________________________________________________

“E Jesus disse aos discípulos: — Todos vocês vão fugir e me abandonar, pois as Escrituras Sagradas dizem: “Matarei o pastor, e as ovelhas serão espalhadas.” Mas, depois que eu for ressuscitado, irei adiante de vocês para a Galileia. Então Pedro disse a Jesus: — Eu nunca abandonarei o senhor, mesmo que todos o abandonem! Mas Jesus lhe disse: — Eu afirmo a você que isto é verdade: nesta mesma noite, antes que o galo cante duas vezes, você dirá três vezes que não me conhece. Mas Pedro repetia com insistência: — Eu nunca vou dizer que não o conheço, mesmo que eu tenha de morrer com o senhor! E todos os outros discípulos disseram a mesma coisa. (Marcos 14, 27,31)

C0mentário

Jesus profetiza (aqui é teologia). O que precisamos entender aqui é que Jesus já contava com uma morte violenta por causa de sua prática social. Pedro e todos os outros diante do perigo real fogem e negam a Ele. A insistência de Pedro em sustentar seu discipulado e a afirmativa de Jesus: “— Eu afirmo a você que isto é verdade: nesta mesma noite, antes que o galo cante duas vezes, você dirá três vezes que não me conhece.” É a certeza de Jesus do fracasso do dos discípulos naquele momento decisivo.
_______________________________________________________

“— Pai, meu Pai, tu podes fazer todas as coisas! Afasta de mim este cálice de sofrimento. Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres.” (Marcos 14, 36)

“Levantem-se, e vamos embora. Vejam! Aí vem chegando o homem que está me traindo!” (Marcos 14, 42)

No Getsêmani Jesus pede ao Pai que o livre da missão, mas aceita a vontade dele acima de tudo. É a crise de quem sabe que vai morrer de modo violento. Jesus não se arrastou para a cruz como suicida, a cruz foi imposta a ele por Roma e seus próprios líderes religiosos.
_______________________________________________________  

Jesus é preso

“Jesus ainda estava falando, quando chegou Judas, um dos doze discípulos. Vinha com ele uma multidão armada com espadas e porretes, que tinha sido mandada pelos chefes dos sacerdotes, pelos mestres da Lei e pelos líderes judeus. O traidor tinha combinado com eles um sinal. Ele tinha dito: “Prendam e levem bem seguro o homem que eu beijar, pois é ele.” Logo que chegou perto de Jesus, Judas disse: — Mestre! E o beijou. Então eles pegaram Jesus e o prenderam.” (Marcos 14, 43-46)

Comentário

De onde veio a ordem para prender Jesus? Os saduceus. Por que o beijo de Judas? Para que os soldados que não conheciam pudessem identificá-lo e fazer a prisão corretamente.

Por que uma multidão armada com paus e porretes para prender Jesus? Comum no período. Roma autorizada para que durante a páscoa ele mantivessem uma pequena força militar.
_______________________________________________________

“ENTÃO TODOS OS DISCÍPULOS ABANDONARAM JESUS E FUGIRAM. UM JOVEM, ENROLADO NUM LENÇOL, SEGUIA JESUS. ALGUNS TENTARAM PRENDÊ-LO, MAS ELE LARGOU O LENÇOL E FUGIU NU.” (MARCOS 14, 50-51).

Então o Grande Sacerdote tornou a perguntar — Você é o Messias, o Filho do Deus Bendito? Jesus respondeu: — Sou. E vocês verão o Filho do Homem sentado do lado direito do Deus Todo-Poderoso e descendo com as nuvens do céu! Aí o Grande Sacerdote rasgou as suas próprias roupas e disse: — Não precisamos mais de testemunhas! Vocês ouviram esta blasfêmia contra Deus! Então, o que resolvem? Todos estavam contra Jesus e aí o condenaram à morte. Então alguns começaram a cuspir nele. Cobriam o rosto dele, davam bofetadas nele e perguntavam:— Quem foi que bateu em você? Adivinhe! E também os guardas o pegaram e lhe deram bofetadas.” (Marcos 14, 63-65)

Comentário

O crime de Jesus já estava configurado de blasfêmia estava configurado. “— Você é o Messias, o Filho do Deus Bendito? Jesus respondeu: — Sou.” Jesus não deixa margem para dúvidas e afirma ser ele o filho de Deus ou um filho de Deus.

Jesus está convencido do seu messianismo. Da sua missão. Diz diante do sinédrio que ele é o filho tão esperado pelos judeus. Depois disso o sacerdote fica enfurecido rasga as vestes e despensa testemunhas. Dá para frente é muita tortura até a cruz. “Davam bofetadas nele e perguntavam:— Quem foi que bateu em você? Adivinhe! E também os guardas o pegaram e lhe deram bofetadas.”
____________________________________________________________

Postada em 18/04/2019 14:50 | Atualizada em 18/04/2019 16:35
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Bruno Mafra

1

No Brasil

Imagens mostram regressão de câncer em paciente terminal após tratamento pioneiro

2

Nos EUA

Mãe é condenada por fingir que filho era doente e submetê-lo a 13 cirurgias desnecessárias

3

Ação rápida

Homem é preso suspeito de esfaquear e matar irmão em Delmiro Gouveia

4

Crueldade

Homem é suspeito de atropelar mulher por não aceitar fim de relacionamento em Pariconha

5

Após denúncia

Jovem de 16 anos é apreendido com simulacro de arma de fogo em Santana do Ipanema

6

Na AL-135

Capotamento de carro deixa um morto e quatro feridos em São José da Tapera

1

Locação de veículos

Documentos apreendidos e depoimentos detalham esquema de corrupção em Delmiro Gouveia

2

Eleição do Conselho

Confira resultado da eleição para conselheiros tutelares em cidades do Sertão

3

Pedido do MPE

Pedido de prisão do prefeito de Delmiro passa de Washington Luiz para José Carlos Malta

4

Artigo

Desorganização no pleito para a votação de conselheiros tutelares em Delmiro Gouveia

5

Feito pelo MPE ao TJ

Após pedido de prisão, vereadores de Delmiro Gouveia dizem que vão provar inocência

6

homenagem

Entrega de Título de Cidadão ao Sargento Da Silva lota Casa Legislativa em Delmiro Gouveia

1

Violência

Jovem é assassinado enquanto entregava lanches a domicílio em São José da Tapera

2

Violência

Vendedor ambulante é encontrado morto com vários golpes de faca em Inhapi

3

Mandado cumprido

Preso em Delmiro Gouveia homem acusado de matar a esposa a facadas em Mata Grande

4

Locação de veículos

Documentos apreendidos e depoimentos detalham esquema de corrupção em Delmiro Gouveia

5

Eleição do Conselho

Confira resultado da eleição para conselheiros tutelares em cidades do Sertão

6

Pedido do MPE

Pedido de prisão do prefeito de Delmiro passa de Washington Luiz para José Carlos Malta