Buscar

Bruno Mafra

Compartilhe:
Quem é Bruno Mafra? Professor, bacharel em teologia, pós-graduado em filosofia e mestre em teologia histórica.
O voto religioso em 2018 pode decidir a eleição presidencial no Brasil

 Pastores pentecostais, neopentecostais e reformados não fazem questão de esconder sua desfaçatez e pedem voto para salvar a família brasileira do “mítico kit gay”, “movimento feminista” e “comunistas que comem criancinhas”. Clérigos anglicanos fazem “ordem unida” com seus fieis recitando a frase da caserna militar: “Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”. Padres católicos capitularam ao discurso da “violência” e vem a rede social dizer: “Um homem que só quer fazer o bem.” E... “Quando uma facada não mata elege.” 

A insanidade tomou conta das milhares de igrejas cristãs no Brasil. A reforma da CLT – Consolidação das leis do trabalho que violou direitos dos trabalhadores não tem a menor importância, pode ser juntado a isso a PEC 55 que congelou os gastos públicos com educação e saúde por 20 anos. Nada disso importa para esses religiosos e seus respectivos rebanhos. É preciso deixar claro que o voto da liderança religiosa em nome da “moralidade sexual” é na sua maioria mal intencionado e diferente do fiel de baixa renda que escuta desde a infância que tais valores são supremos e chancelados por Deus.

Logo abaixo estão alguns “ditos” de um certo candidato que muitos cristãos já usam em substituição ao “amaras ao próximo como a te mesmo (Mateus 22,39)

"Eu fui num quilombola em Eldorado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gastado com eles" (Em palestra no Clube Hebraica, abril de 2017). 

"O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro ele muda o comportamento dele. Tá certo? Já ouvi de alguns aqui, olha, ainda bem que levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem” (Em programa da TV Câmara em novembro de 2010). 

“Eu sou favorável à tortura, tu sabe disso” (A um programa de TV, em 1999). E “O erro da ditadura foi torturar e não matar” (Em entrevista no rádio, em junho de 2016).

Milhares de líderes religiosos em todas as partes do Brasil no domingo posterior ao movimento #Elenão colocaram telões em suas igrejas com fotos de mulheres que durante o movimento estavam nuas ou com roupas tidas não “ortodoxas” e passaram ao seu discurso de rebanho acusando o PT – Partido dos trabalhadores de ser o patrono no país de um possível fim do modelo de família “tradicional.” Esse discurso é falso e criminoso, mas é aceito por muitos membros e principalmente pelos fieis mais pobres que passam a defender sua fé contra um inimigo que não existe, que foi criado na igreja a qual ele pertence. Na cabeça desse eleitor a eleição vira uma guerra que tem como General o próprio “Deus”. Os inimigos? Movimentos sociais vistos como moralmente perigosos.

Esse voto religioso que vem se fortalecendo no Brasil desde a eleição de 2014 não é um voto pela democracia ou bem do país. Mas, uma crença de que o estado liderado por conservadores poderá conter movimentos sociais que na visão religiosa são uma afronta as “famílias de bem”.

O uso da máquina religiosa no Brasil com o objetivo de obter votos não vai parar por aqui. Eles “tomaram gosto” e sabem da força que tem dentro dos templos e fora deles. As redes sociais estão inundadas de inverdades sobre o temas família, candidato e religião.

Seria até engraçado se não fosse tão real que o voto religioso contra o tido “pecado sexual” no Brasil pode vir a definir o resultado de uma eleição presidencial.

Postada em 05/10/2018 15:44 | Atualizada em 05/10/2018 15:52
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Bruno Mafra

1

Neste sábado

Primeira partida do Campeonato Alagoano 2019 será entre Jacyobá e CEO, ambos do Sertão

2

Jairo Ribeiro

Piranhas vai sediar maior evento de voluntários espiritas do país

3

Decisão

Defensoria recomenda que Prefeitura de Olho D'água forneça fardamento gratuito a alunos

4

Criminalidade

Com queixa de roubo, carro com placa de Maceió é encontrado sem as rodas e pneus em Canapi

5

Assista o vídeo

Homem escala estrutura de som para ver "de camarote" Festa de Reis em Pão de Açúcar

6

Frutos do trabalho

Ações da SMTT reduzem números de acidentes e furtos em Delmiro Gouveia

1

Emerson Emídio

Após confusão em bar de Delmiro, levanta-se uma questão – qual a função da SMTT?

2

Causa desconhecida

Acusado de tentar vingar morte de amigo em Piranhas é encontrado morto em presídio

3

Exclusivo

Jovem de Inhapi morto em Mata Grande ostentava armas de fogo e droga em telefone

4

Bruno Mafra

A “insurreição” no caso da morte da jovem Jéssica Lima em Delmiro Gouveia

5

Investigação

Celular ajuda polícia a descobrir novos crimes de jovem de Inhapi morto em Mata Grande

6

Resultados

PiranhasPrev é o terceiro mais bem avaliado do Estado de Alagoas

1

Violência

Advogado fica ferido e outra pessoa morre em atentado à bala na cidade de Mata Grande

2

Exclusivo

Jovem de Inhapi morto em Mata Grande ostentava armas de fogo e droga em telefone

3

Exclusivo

Morto em atentado em Mata Grande é identificado e era suspeito de praticar vários crimes

4

Violência

Homem morre e outro fica ferido durante atentado à bala próximo de cemitério em Inhapi

5

Investigação

Celular ajuda polícia a descobrir novos crimes de jovem de Inhapi morto em Mata Grande

6

Violência

Família vive momentos de terror durante assalto a residência em Delmiro Gouveia