Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Jair Bolsonaro é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais a comunidades quilombolas
Em palestra, deputado distorceu informações e fez uso de 'expressões injuriosas, preconceituosas e discriminatórias', diz MPF; valor será revertido para o Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos
Por G1
Jair Bolsonaro durante seu discurso na Câmara - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado federal Jair Bolsonaro foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos a comunidades quilombolas e à população negra em geral, a ser revertido em favor do Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos.

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro entrou com um processo contra Jair Bolsonaro, em abril deste ano, depois que o deputado realizou uma palestra no Clube Hebraica, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio, e lá ofendeu e depreciou a população negra e indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas. O deputado pode recorrer da sentença. A assessoria do deputado disse ao G1, na tarde desta terça-feira (3), que Bolsonaro não vai se pronunciar sobre o caso.

Na ação, os procuradores da República sustentam que Bolsonaro distorceu informações e fez uso de "expressões injuriosas, preconceituosas e discriminatórias com o claro propósito de ofender, ridicularizar, maltratar e desumanizar as comunidades quilombolas e a população negra".

No Hebraica, segundo MPF, o deputado afirmou, por exemplo, que visitou uma comunidade quilombola e "o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas". Ainda citando a visita, disse também: "não fazem nada, eu acho que nem pra procriar servem mais". Para os procuradores da República Ana Padilha e Renato Machado, as afirmações "desumanizam as pessoas negras, retirando-lhes a honra e a dignidade ao associá-las à condição de animal".

"Com base nas humilhantes ofensas, é evidente que não podemos entender que o réu está acobertado pela liberdade de expressão, quando claramente ultrapassa qualquer limite constitucional, ofendendo a honra, a imagem e a dignidade das pessoas citadas, com base em atitudes inquestionavelmente preconceituosas e discriminatórias, consubstanciadas nas afirmações proferidas pelo réu na ocasião em comento", concluem os procuradores na ação.

Na sentença, publicada nesta segunda-feira (2), a juíza Frana Elizabeth Mendes, da 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro, afirma que está "evidenciada a total inadequação da postura e conduta praticada pelo réu, infelizmente, usual, a qual ataca toda a coletividade e não só o grupo dos quilombolas e população negra em geral".

Postada em 04/10/2017 11:01
1 Comentário

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Veja mais de Brasil/Mundo

1

No Brasil

Preço da gasolina sobe após seis semanas seguidas de queda, diz ANP

2

Estratégica

Governo Temer corre para tentar acordo com EUA sobre base de Alcântara: o que está em jogo

3

Quase R$ 500 mil

Advogado de Trump gravou o presidente discutindo pagamento a ex-modelo da ‘Playboy’

4

Disputa pela Presidência

Colecionador de polêmicas, Ciro ajusta o tom para agradar empresários e mulheres

5

Religiosidade no Nordeste

Padre Cícero, que foi prefeito, amigo de Lampião e das elites do CE, morreu há 84 anos

6

Habeas corpus

Acusado de participar de desvio de R$ 5 milhões de Mata Grande ganha liberdade

1

Ex-prefeito e ex-vereador

Jacob e Júlio Brandão, de Mata Grande, seguem foragidos da Justiça há 3 meses

2

Em entrevista

“Sérgio Moro é criminoso e nada acontece com ele”, dispara pré-candidato a deputado

3

Pedro Paulo (PT)

“Estou na Câmara como independente”, diz vereador de Delmiro pré-candidato a deputado

4

Senadinho

Ex-candidato a prefeito de Água Branca já começa a se mobilizar para as eleições de 2020

5

Alívio

Desaparecido há uma semana, morador de Delmiro é encontrado depois de andar mais de 250 km

6

Infraestrutura

Prefeitura de Delmiro intensifica ações da secretaria de infraestrutura por todo município

1

Na BR-423

Batida entre moto e caminhonete deixa uma pessoa morta e outra ferida em Água Branca

2

Há sete dias

Homem desaparece depois de sair de casa para realizar tratamento médico em Delmiro Gouveia

3

Alívio

Desaparecido há uma semana, morador de Delmiro é encontrado depois de andar mais de 250 km

4

Em flagrante

Mulher é presa suspeita de esfaquear o marido depois de discussão em Delmiro Gouveia

5

Água Branca

IML é acionado para recolher corpo de homem que morreu depois de cair de carro de boi

6

Na UPA de Delmiro

Morre Zenaide Alencar, esposa do ex-prefeito de Olho D’água do Casado, Gualberto Pereira