06/01/2018 23:27:11
Cidades
Aumento repentino de vazão em usina hidrelétrica causa inundações em Piranhas
Comerciantes e pescadores dizem que não foram avisados pela Chesf e que sofreram prejuízos
Cortesia/Leitor do Correio Notícia
Jota Silva

Comerciantes e pescadores de Piranhas foram prejudicados pelo aumento repentino da vazão da Hidrelétrica de Xingó, na manhã deste sábado (6).

Sem que a população fosse avisada com antecedência, a usina da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) elevou a vazão de 550 m³/s para 1.000 m³/s, fazendo o nível do rio subir e provocar a inundação de estabelecimentos comerciais.

Além disso, pescadores relatam que perderam barcos levados e afundados pelas águas. Peixes teriam morrido por conta da força da água. Somente no período da tarde o nível do rio voltou ao normal.

Em seu site, a Chesf informou que a queda na geração eólica de energia e a grande demanda no consumo de eletricidade na região Nordeste fizeram com que no final do dia desta sexta-feira (5) a companhia elevasse a geração das usinas operadas no rio para patamares não programados, sendo necessário o aumento da vazão na Hidrelétrica de Xingó. Ainda de acordo com o informe, na madrugada deste sábado, a situação não prevista foi normalizada.

Confira o informe na íntegra

A Chesf informa que ao final do dia 05/01/2018, em virtude de déficit de geração eólica, não previsto, e da elevação da demanda da região Nordeste, foi necessária a elevação de geração das usinas operadas pela empresa no Rio São Francisco, para patamares superiores ao programado. Este aumento de geração na Usina de Xingó, resultou na elevação da vazão defluente atualmente praticada de 550 m3/s.

Na madrugada do dia 06/01/2018, após a redução do consumo na região Nordeste, os patamares de geração retornaram aos valores programados. De imediato foram adotadas as providências para retorno a operação previamente programada (vazão defluente na Usina de Xingó de 550 m3/s).

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 98162-1608

Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas - Mais informação pra você!. ©2020. Todos os direitos reservados.