04/07/2021 11:38:56
Jairo Ribeiro | Jairo Ribeiro
Assembleia de Deus Missão, em Palestina, tem novo homem de Deus no comando
Redes sociais

Desde janeiro, a Assembleia de Deus Missão, na cidade de Palestina, sertão alagoano, vive uma nova fase.

Com a chegada do pastor José Alves de Farias Filho, os assembleianos palestinos, tem renovado as esperanças e fortalecido a fé em Deus.

Sub-tenente da reserva da Polícia Militar de Alagoas e advogado, o pastor José Alves Filho tem como alicerce espiritual ensinar, doutrinar, convencer, evangelizar, orar e obedecer a Deus.

Eu conversei com o homem de Deus e perguntei sobre os desafios que a igreja, principalmente aqui no sertão.

“Socialmente falando precisamos nos desenvolver, crescer, se modernizar, melhorar templos, construir igrejas, mas aí a gente sofre com a falta de recursos, porque numa cidade pequena as condições também são pequenas, principalmente no sertão onde não a fabricas, indústrias ou cooperativas”.

Homem de muita fé, o pastor também entende que diante da falta da participação dos políticos nos problemas mais comuns dos alagoanos, muitas famílias têm se privado de melhores condições.

“A gente não sabe porque os principais políticos da República, que são do nosso estado, desde Marechal Deodoro a Floriano Peixoto e nós temos grandes nomes a nível nacional, infelizmente nosso estado não anda, não se desenvolve”.

Perguntei ao pastor sobre as prioridades dele durante a permanência em Palestina.

“Nós temos muitas necessidades aqui. Nós temos uma construção, em andamento, em Lagoa de Cela; temos um terreno na Vila Santo Antônio, que precisamos construir; nós temos o templo sede que precisa de uma revitalização, além da casa pastoral que irá abrigar os pastores que por aqui passem”.

E não poderia encerrar nossa conversar sem saber do pastor sobre sua ligação política.

“...o altar tem que estar perto do trono, mas o altar não pode se misturar com o trono. Nossa conduta numa cidade tem de ser de respeito e reciprocidade com as autoridades constituídas legalmente, independentemente de preferência. Nós não podemos nos misturar. A igreja tem que receber as autoridades, tratar bem as autoridades, tem que se relacionar bem com as autoridades sem contudo haver mistura. Então, a orientação de nosso Pastor é que o ministro em uma cidade adote uma postura que ele não venha se misturar. Trate bem a todos, os vencedores e os vencidos. Mas, politicamente falando eu sou conservador, sou de direita, sou patriota e sou defensor do modelo de família a luz da Bíblia”.

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 98115-1002

Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas - Mais informação pra você!. ©2021. Todos os direitos reservados.