29/12/2020 08:39:06
Senadinho | Senadinho
Vereadores de Inhapi aumentam os próprios salários de R$ 3,5 mil para quase R$ 7 mil
Reajuste proposto pelo presidente da Câmara Municipal, Wellington Morcego (PT), é de 85,17%
Cortesia/Central do SertãoReajuste proposto pelo presidente da Câmara Municipal, Wellington Morcego (PT), é de 85,17%

Em plena pandemia, os vereadores da Câmara Municipal de Inhapi aprovaram nesta segunda-feira (28), por seis votos a dois, um projeto de lei que aumenta em quase 100% os próprios salários. O referido projeto é de autoria do presidente do Poder Legislativo Municipal, vereador Wellington Morcego (PT), que foi candidato a prefeito e acabou derrotado nas últimas eleições.

O aumento foi de 85,17%, isso é, a partir de janeiro o subsídio da edilidade passará de 3.500,00 reais para 6.500,00 reais.

Toda a população de Inhapi ficou indignada com o aumento salarial promovido pelos vereadores, o que já seria reprovável em qualquer situação, e muito mais quando foi feito em plena pandemia, quando grande parte da população vem sofrendo com a coronavírus.

A forma como o projeto foi aprovado também causou revolta na população, pois o autor do projeto, Wellington Morcego, convocou uma sessão extraordinária durante a noite, faltando poucos dias para findar o ano, ou seja, o projeto foi aprovado na “calada da noite” e no “apagar das luzes”.

Votaram a favor do projeto os vereadores Geraldo do Coco (PT), Divan Ferreira (PT), Cícero de Sessé (PT), Professor Roseildo (PT) e Niquinha (PSD).

Os vereadores Gilson Tenório (PP) e Vaninho da Promissão (PP) votaram contra o projeto, e chegaram a discursar durante a votação, afirmando que o aumento era errado, e que os vereadores deveriam pensar na população.

O projeto de lei que aumentou o salário dos vereadores de Inhapi contrariou a Lei Complementar nº 173/2020, que proíbe o aumento salarial dos servidores públicos durante a pandemia. Contrariou também a Lei de Responsabilidade Fiscal, a lei orçamentária e a Constituição Federal.

Como dito, a população ficou muito indignada com a atitude dos vereadores que aprovaram o projeto. Eles, que dizem ser “representantes do povo”, na verdade pensaram apenas no próprio bolso.

O prefeito eleito Tenorinho Malta (PP) adiantou pouco antes da aprovação do aumento que vai vetar o projeto e ingressar na Justiça com uma ação por improbidade administrativa contra os responsáveis pela aprovação e possível promulgação da lei.

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 98115-1002

Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas - Mais informação pra você!. ©2021. Todos os direitos reservados.