Buscar

Bruno Mafra

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Quem é Bruno Mafra? Professor, bacharel em teologia, pós-graduado em filosofia e mestre em teologia histórica.
A última semana de Jesus – Da entrada em Jerusalém até a ressurreição. Parte VI

 *Terça feira Santa


Para não esquecermos vamos relembrar que no domingo Jesus desafia o império e na segunda as autoridades do templo em Jerusalém. Aqui já sobram motivos para que seja morto.


A terça feira é um dia bem movimentado que cobre quase que três capítulo do evangelho de Marcos do 11 ao 13. Esse é o dia mais longo da última semana de Jesus. E por isso é uma leitura mais densa, como agente costuma dizer informalmente “puxada” com citações mais longas.


Jesus um religioso desautorizado. 


“Depois voltaram para Jerusalém. Quando Jesus estava andando pelo pátio do Templo, chegaram perto dele os chefes dos sacerdotes, os mestres da Lei e os líderes dos judeus que estavam ali e perguntaram: — Com que autoridade você faz essas coisas? Quem lhe deu autoridade para fazer isso? Jesus respondeu: — Eu também vou fazer uma pergunta a vocês. Se me derem a resposta certa, eu direi com que autoridade faço essas coisas. Respondam: quem deu autoridade a João para batizar? Foi Deus ou foram pessoas? Aí eles começaram a dizer uns aos outros: — Se dissermos que foi Deus, ele vai perguntar: “Então por que vocês não creram em João?” Mas, se dissermos que foram pessoas, ai de nós! Eles estavam com medo do povo, pois todos achavam que, de fato, João era profeta. Por isso responderam: — Não sabemos. — Então eu também não digo com que autoridade faço essas coisas! — disse Jesus.” (Marcos 11, 27 -33)

Os detentores do poder religioso queriam incriminá-lo por exercício ilegal do uso da religião. Perguntam: “Com que autoridade você faz essas coisas? Quem lhe deu autoridade para fazer isso?”


Você não sacerdote. Não é mestre da lei então quem autorizou você? Jesus é portador de uma teologia integrativa do leproso, da prostituta, dos doentes, das crianças e das mulheres. A teologia posta na boca de Jesus: “E sou a porta” (João 10,9) deixa claro que o projeto de Jesus não passa nem perto do incenso do templo. A tradição leu esse texto como algo muito fechado, mas na verdade Jesus quer se colocar como opção de caminhada. Mais ou menos assim: “Você tem o templo e sabe o que vai encontrar lá, as sinagogas dos fariseus com os rigores da piedade hipócrita ou caminhar comigo anunciando o reino de Deus.”


O imposto devido a César.


“Depois mandaram que alguns fariseus e alguns membros do partido de Herodes fossem falar com Jesus a fim de conseguirem alguma prova contra ele. Eles chegaram e disseram: — Mestre, sabemos que o senhor é honesto e não se importa com a opinião dos outros. O senhor não julga pela aparência, mas ensina a verdade sobre a maneira de viver que Deus exige. Diga: é ou não é contra a nossa Lei pagar impostos ao Imperador romano? Devemos pagar ou não? Mas Jesus percebeu a malícia deles e respondeu: — Por que é que vocês estão procurando uma prova contra mim? Tragam uma moeda para eu ver. Eles trouxeram, e ele perguntou: — De quem são o nome e a cara que estão gravados nesta moeda? Eles responderam: — São do Imperador. Então Jesus disse — Deem ao Imperador o que é do Imperador e deem a Deus o que é de Deus E eles ficaram admirados com Jesus.” (Marcos 12, 13-17)

Depois de não conseguirem incriminar Jesus como pregador religioso desautorizado pelo fato de Jesus ter usado como defesa João Batista amado pelo povo e que também pregava e batizava sem autorização agora testam a fidelidade tributária de Jesus. Chegam com malícia e fazendo elogios: “— Mestre, sabemos que o senhor é honesto e não se importa com a opinião dos outros. O senhor não julga pela aparência, mas ensina a verdade sobre a maneira de viver que Deus exige.” Jesus pede a moeda e faz a pergunta: “— De quem são o nome e a cara que estão gravados nesta moeda? Eles responderam: — São do Imperador.” Jesus finaliza...

“ENTÃO JESUS DISSE — DEEM AO IMPERADOR O QUE É DO IMPERADOR E DEEM A DEUS O QUE É DE DEUS E ELES FICARAM ADMIRADOS COM JESUS.” Mas, o que significa esta frase? Sabemos que a moeda é do imperador, mas o que é de Deus então? “Tudo”. Tudo é de Deus! Se tudo é de Deus que é nosso Pai então “tudo” deve ser partilhado.

Obrigação de irmão.

“Alguns saduceus, os quais afirmam que ninguém ressuscita, chegaram perto de Jesus e disseram: — Mestre, Moisés escreveu para nós a seguinte lei: Se um homem morrer e deixar a esposa sem filhos, o irmão dele deve casar com a viúva, para terem filhos, que serão considerados filhos do irmão que morreu. Acontece que havia sete irmãos. O mais velho casou e morreu sem deixar filhos. O segundo casou com a viúva e morreu sem deixar filhos. Aconteceu a mesma coisa com o terceiro. Afinal, os sete irmãos casaram com a mesma mulher e morreram sem deixar filhos. Depois de todos eles, a mulher também morreu. Portanto, no dia da ressurreição, quando todos os mortos tornarem a viver, de qual dos sete a mulher vai ser esposa? Pois todos eles casaram com ela! Jesus respondeu: — Como vocês estão errados, não conhecendo nem as Escrituras Sagradas nem o poder de Deus. Pois, quando os mortos ressuscitarem, serão como os anjos do céu, e ninguém casará. Vocês nunca leram no Livro de Moisés o que está escrito sobre a ressurreição? Quando fala do espinheiro que estava em fogo, está escrito que Deus disse a Moisés: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.” E Deus não é Deus dos mortos e sim dos vivos. Vocês estão completamente errados!” (Marcos 12, 18-27)

[...] Alguns saduceus, os quais afirmam que ninguém ressuscita [...]

Esse grupo “saduceu” são os principais responsáveis pela morte de Jesus. Eles não acreditam na ressurreição. E somente aceitavam como lei os cinco primeiros livros da Bíblia. Por que não acreditam em todo antigo testamento? Eles eram ricos e a literatura profética denunciava as injustiças do modo sistêmico culpando as geralmente as elites.

[...] Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar Eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre [...] Jeremias (7, 6-7)

Textos assim incomodavam muitos os saduceus que não consideravam os profetas escritos sagrados.

E quanto a ressurreição? Por que a negavam? A ressurreição era uma crença relativamente nova e tinha na época de Jesus aproximadamente 180 anos. E como surgiu? Durante a luta contra o imperador helenístico Antíoco IV Epifânio. Era a luta contra a helenização. Os judeus que resistiam eram mortos, os que se rendiam eram poupados. Então para se estabelecer a justiça de Deus surge dentro do judaísmo a crença na vida após a morte e a ressurreição. “Aquele que deu a sua vida precisa de justiça!” O saduceus abominavam isso e para eles morrer era o final de tudo e não existia vida após a morte. Anás e Caifás eram saduceus.

Jesus cria na ressurreição assim como os fariseus e os essênios. Crer na ressurreição não deixa de ser uma forma de esperança de uma vida melhor da que se tem no momento para campesinos galileus como Ele. Muito mais significativo era a ressurreição para mulheres abandonadas por seus maridos, idosos, doentes, crianças e mendigos.

A crença na ressurreição e na vida após a morte dentro do judaísmo foi uma forma de fazer com que ajustiça divina atuasse em favor de quem não teve aqui justiça, que teve nessa vida material sofrimento e dor.

“— Mestre, Moisés escreveu para nós a seguinte lei: Se um homem morrer e deixar a esposa sem filhos, o irmão dele deve casar com a viúva, para terem filhos, que serão considerados filhos do irmão que morreu.”

Aqui estão tratando da lei de “levirato” que era um costume observado entre alguns povos primitivos, que obrigava um homem a casar-se com a viúva de seu irmão quando este não deixava descendência masculina (o filho desse casamento era considerado descendente do falecido) [Este costume é mencionado no Antigo Testamento como uma das leis de Moisés.].

“Então Judá disse a Onã: — Vá e tenha relações com a viúva do seu irmão. Assim, você cumprirá o seu dever de cunhado para que o seu irmão tenha descendentes por meio de você.” (Gênesis 38,8)

O maior mandamento, critica aso escribas, a destruição do templo e o pequeno apocalipse.

“Escute, povo de Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma, com toda a mente e com todas a forças.” E o segundo mais importante é este: “Ame os outros como você ama a você mesmo.” Não existe outro mandamento mais importante do que esses dois.” (Marcos 12, 30-31)

*Amar a Deus e ao próximo são as chaves principais que dão o caminho para entender a mente de Jesus.

“— Cuidado com os mestres da Lei! Eles gostam de andar para lá e para cá, usando capas compridas, e gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças; preferem os lugares de honra nas sinagogas e os melhores lugares nos banquetes. Exploram as viúvas e roubam os seus bens; e, para disfarçarem, fazem orações compridas. Portanto, o castigo que eles vão sofrer será pior ainda!”

*As figuras religiosas são duramente criticadas como sendo as piores coisas na sociedade.

“Quando Jesus estava saindo do pátio do Templo, um discípulo disse: — Mestre, veja que pedras e edifícios impressionantes! Jesus respondeu: — Você está vendo estes enormes edifícios? Pois aqui não ficará uma pedra em cima da outra; tudo será destruído!”

*Jesus está julgando o templo, pois é dele que vem maldade.

“— Vocês precisam ter cuidado porque serão presos e levados aos tribunais e serão chicoteados nas sinagogas. Por serem meus seguidores, vocês serão levados aos governadores e reis para serem julgados e falarão a eles sobre o evangelho. Pois, antes de chegar o fim, o evangelho precisa ser anunciado a todos os povos.” (Marcos 13, 9-10).

Jesus avisa em tom profético e escatológico o que acontece com seus legítimos seguidores.

“Jesus disse: — Depois daqueles dias de sofrimento, o sol ficará escuro, e a lua não brilhará mais. As estrelas cairão do céu, e os poderes do espaço serão abalados. Então o Filho do Homem aparecerá descendo nas nuvens, com grande poder e glória. Ele mandará os anjos aos quatro cantos da terra e reunirá os escolhidos de Deus de um lado do mundo até o outro.” (Marcos 13, 24-27)

Esse texto fecha a quarta feira. É a esperança da justiça de Deus sobre os homens maus da Terra. O pobre que não tem justiça aqui se sente amparado. O cristo que será derrotado na cruz volta em gloria para ser o advogado dos mais fracos.

Continua...

Postada em 16/04/2019 08:35 | Atualizada em 16/04/2019 15:44
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Bruno Mafra

1

Em poucos dias

Após expulsão do PSL de Bolsonaro, Alexandre Frota filia-se ao PSDB de João Doria

2

Inusitado

Homem fica oito dias com dentadura 'perdida' na garganta após cirurgia

3

No MT

Sagui recém-descoberto em área de desmatamento na Amazônia enfrenta ameaça de extinção

4

Para poucos

Bugatti cria outro hipercarro, mas esse custa 'só' R$ 35,5 milhões

5

Foi expulso do PSL

"Bolsonaro não é burro, mas um idiota ingrato que nada sabe", diz Alexandre Frota

6

Em prol da limpeza

Portugal dará multas a quem jogar bitucas de cigarros em vias públicas

1

Jota Silva

Henriqueta Cardeal jogou balde de água fria nos eleitores de Edna do Tatuakara

2

Juliano Rodrigues

Gálacticos, os verdadeiros campeões da Liga de Futsal de Paulo Afonso 2019

3

Senadinho

Renan Filho junta Padre Eraldo e Lula no mesmo palanque, mas vai apoiar quem em 2020?

4

Guarda em luto

Por morte de guarda municipal, Prefeitura de Delmiro decreta luto oficial de três dias

5

Rodovia AL-220

Buracos na estrada ameaçam a vida de quem viaja entre Olho D’água das Flores e do Casado

6

Em 1907

Cangaceiro Corisco, o “Diabo Loiro” do bando de Lampião, nasceu em Água Branca há 112

1

Violência

Atentado à bala resulta na morte de duas pessoas em Delmiro Gouveia

2

Em 1907

Cangaceiro Corisco, o “Diabo Loiro” do bando de Lampião, nasceu em Água Branca há 112

3

Na BR-423

Acidente com carro resulta na morte de guarda municipal em Delmiro Gouveia

4

Surpreendente

Cantor Gusttavo Lima posta vídeo de jovem de Água Branca que sonha ajudar família carente

5

Fatalidade

Acidente com carro deixa uma pessoa morta e outras feridas próximo à entrada de Canapi

6

Guarda em luto

Por morte de guarda municipal, Prefeitura de Delmiro decreta luto oficial de três dias