Buscar

Bruno Mafra

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Quem é Bruno Mafra? Professor, bacharel em teologia, pós-graduado em filosofia e mestre em teologia histórica.
Uma análise histórica e pessoal da igreja evangélica brasileira nas eleições 2018
Foto: Divulgação/Internet

Quem me conhece sabe que sou evangélica a muitos anos, especificamente a 30 anos e confesso que nunca pensei ver o que estou vendo, pois a uns 15 anos atrás as igrejas evangélicas dizia em seus púlpitos que política era coisa do diabo e por isso crente não deveria se envolver com a política, aos poucos isso mudando e algumas denominações começaram a se envolver apoiando candidatos indicados pelas lideranças de suas convenções estaduais e até nacionais, mais até então sem tanta efervescência e unidade, depois as próprias denominações passaram cada uma a indicar e apoiar membros de suas igrejas para concorrerem a cargos eletivos. 

Sabemos que muitos conseguiram ser eleitos pelo apoio “dado” por seus líderes que usam de sua influência junto aos fiéis, sem nos esquecermos claro daquilo que algumas delas e ou eles recebiam e recebem em troca do apoio dado.

Ao observar o que passou a acontecer nesse pleito eleitoral, principalmente no que se refere a eleição presidencial, vi e tenho visto coisas que jamais imaginei em meus mais profundos delírios. O que Kátia? Você deve estar se perguntando, então continue lendo e saberá: 

1º As denominações brasileiras sempre se atacaram e algumas que estão juntas hoje defendendo um nome são até consideradas seitas por outras, mas em nome de um homem se uniram esquecendo essas diferenças, o que nunca fizeram em nome do Evangelho e do seu Cristo.
2º Os púlpitos passaram a ser verdadeiros palanques a fim de difamar uns e elogiar outros em nome de valores e princípios que Deus deixou para a igreja e não para a sociedade, mas que as denominações se acham no direito de querer que todos sigam esses mesmos valores, que agora coloca tantos outros que Cristo deixou para que ela vivesse. 

3º Os cultos comícios onde o discurso de medo e ódio passou a ser recorrente procurando amedrontar os fieis dizendo que o país pode se tornar comunista, esquecem que o tão discriminado e atacado partido esteve no poder por 14 anos e não houve mudança de bandeira, de Constituição, nenhuma igreja foi fechada e o país não se tornou comunista.

4º O povo que sempre foi visto como pacificador cumprido a ordenança do Mestre Jesus, passou a fazer gestos de armas e defender quem defende tortura, extermínio e os mais diversos tipos de preconceito, um homem que quando abre a boca parece um túmulo de tanta asneira e ódio que propaga. 

Esses fatos passaram a acontecer usando como desculpa famosos jargões: “Precisamos defender nossas famílias. ” “O Brasil precisa de um líder temente a Deus. ” “Temos que colocar no poder alguém que lute por nossos valores. ” “A igreja brasileira está correndo perigo. ” 

Confesso que não entendo como a memória ou a falta de conhecimento mesmo é tão profunda em milhares de pessoas que se dizem evangélicas, pois a história é clara, todas as vezes que a igreja se uniu ao poder político ela foi amplamente usada e depois sofreu graves consequências, outra coisa que sempre tive muita clareza e fé é de que da Igreja de Cristo quem luta por ela é Ele, e que aqui sua Palavra nos ensina que somos peregrinos e forasteiros tendo como nossa viva esperança a eternidade. Como diz o apóstolo Paulo que se nossa esperança se limitar a esse tempo somos pior do que os incrédulos. Acredito no Deus do amor e da paz, no Evangelho da vida e da esperança e em tantos outros irmãos evangélicos conscientes e não manipuláveis que devem estar sentido as mesmas dores que eu ao ver o temos visto e ouvir o temos ouvido.

Por isso como evangélica a 30 anos, professora a 28, mulher, mãe e trabalhadora declaro meu voto na democracia, na garantia dos direitos sociais, humanos, religiosos, indígenas, ambientais e de todos/as trabalhadores e trabalhadoras desse país.
Amanhã meu voto é 13 sem medo de ser feliz.

Por Kátia Mafra - Pedagoga e Bacharela em Teologia

Postada em 27/10/2018 20:06
23 Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Bruno Mafra

1

Neste sábado

Primeira partida do Campeonato Alagoano 2019 será entre Jacyobá e CEO, ambos do Sertão

2

Jairo Ribeiro

Piranhas vai sediar maior evento de voluntários espiritas do país

3

Decisão

Defensoria recomenda que Prefeitura de Olho D'água forneça fardamento gratuito a alunos

4

Criminalidade

Com queixa de roubo, carro com placa de Maceió é encontrado sem as rodas e pneus em Canapi

5

Assista o vídeo

Homem escala estrutura de som para ver "de camarote" Festa de Reis em Pão de Açúcar

6

Frutos do trabalho

Ações da SMTT reduzem números de acidentes e furtos em Delmiro Gouveia

1

Emerson Emídio

Após confusão em bar de Delmiro, levanta-se uma questão – qual a função da SMTT?

2

Exclusivo

Jovem de Inhapi morto em Mata Grande ostentava armas de fogo e droga em telefone

3

Causa desconhecida

Acusado de tentar vingar morte de amigo em Piranhas é encontrado morto em presídio

4

Bruno Mafra

A “insurreição” no caso da morte da jovem Jéssica Lima em Delmiro Gouveia

5

Investigação

Celular ajuda polícia a descobrir novos crimes de jovem de Inhapi morto em Mata Grande

6

Resultados

PiranhasPrev é o terceiro mais bem avaliado do Estado de Alagoas

1

Violência

Advogado fica ferido e outra pessoa morre em atentado à bala na cidade de Mata Grande

2

Exclusivo

Jovem de Inhapi morto em Mata Grande ostentava armas de fogo e droga em telefone

3

Exclusivo

Morto em atentado em Mata Grande é identificado e era suspeito de praticar vários crimes

4

Violência

Homem morre e outro fica ferido durante atentado à bala próximo de cemitério em Inhapi

5

Investigação

Celular ajuda polícia a descobrir novos crimes de jovem de Inhapi morto em Mata Grande

6

Violência

Família vive momentos de terror durante assalto a residência em Delmiro Gouveia