Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Bolsonaro tenta intimidar apuração do caso Marielle, dizem associações de delegados
A nota é assinada por Adepol (Associação dos Delegados de Polícia do Brasil), Fendepol (Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil), e por entidades que representam a categoria no Rio, Amazonas e Pará
Por Folhapress / Yahoo Notícias
Foto: Reprodução/Veja

Associações que representam delegados de polícia no Brasil divulgaram neste domingo (3) nota conjunta de repúdio a declarações do presidente Jair Bolsonaro sugerindo direcionamento nas investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista dela, Anderson Gomes.

Eles acusam Bolsonaro de tentar intimidar a Polícia Civil do Rio, "com o intuito de inibir a imparcial apuração da verdade", ao insinuar em vídeo e entrevistas a adulteração de provas e referir-se ao delegado que comanda o inquérito como "amiguinho" do governador Wilson Witzel (PSC-RJ).

A nota é assinada por Adepol (Associação dos Delegados de Polícia do Brasil), Fendepol (Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil), e por entidades que representam a categoria no Rio, Amazonas e Pará.

"Valendo-se do cargo de presidente da República e de instituições da União, [Bolsonaro] claramente ataca e tenta intimidar o delegado de polícia do Rio de Janeiro, com o intuito de inibir a imparcial apuração da verdade", diz o texto, sem citar o nome de Daniel Rosa, delegado responsável pelas apurações.

"O cargo de chefe do Poder Executivo federal não lhe permite cometer atentados à honra de pessoas que, no exercício de seu múnus [dever] público, desempenham suas funções no interesse da sociedade e não que qualquer governo", completam as associações.

As declarações de Bolsonaro foram dadas após reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, que revelou a existência de depoimento de um porteiro do condomínio Vivendas da Barra, citando o presidente durante as investigações sobre a morte de Marielle.

Na mesma noite, o presidente gravou da Arábia Saudita um vídeo atacando a rede de televisão e insinuando direcionamento nas investigações. No dia seguinte, o Ministério do Público do Rio disse que o depoimento não condiz com os fatos investigados.

No vídeo, Bolsonaro atribuiu o vazamento das informações a Witzel, que contou com apoio do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em sua eleição ao governo do estado, mas hoje é adversário político da família.

No fim da semana, o governador virou alvo de ataques nas redes sociais, com a distribuição de um vídeo que repete o discurso de Bolsonaro ligando Witzel à TV Globo.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

No sábado (2), sem apontar evidências, Bolsonaro voltou a acusar Witzel de ter manipulado o processo que apura o assassinato de Marielle para tentar incriminá-lo.

Bolsonaro repetiu que Witzel ?está com sonho e obsessão de ser presidente?. Ele acusou o delegado da Polícia Civil que apura o caso de ser ?amiguinho? do governo do Rio.

?Temos uma.. está requisitado, está tudo deferido, é a Polícia Federal com o assessoramento do MP [Ministério Público] Federal lá da seção do Rio de Janeiro. Vamos ouvir o porteiro, vamos ouvir ai o delegado também, o delegado que é muito amiguinho do governador, e logicamente que gostaria que o governador também participasse, né??, disse Bolsonaro.

Postada em 04/11/2019 07:12
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Brasil/Mundo

1

História de fé

Morte de Frei Damião, italiano que se tornou santo no Sertão nordestino, completa 23 anos

2

Contaminação crescente

São José da Tapera chega a 34 casos de Covid-19 e Santana do Ipanema passa de 100

3

Isolamento Social

Dupla do Fla descumpre isolamento, pedala pelo Rio e incomoda diretoria

4

Política

Após operação contra Witzel, secretário de Polícia Civil pede demissão

5

Coronavírus

Brasil passa França em mortes e registra maior número de casos em 24 horas

6

Wilma Araújo

Ensino a distância pós-pandemia: vantagens e desvantagens da educação fora da sala de aula

1

Novo coronavírus

Moradora de Delmiro Gouveia diagnosticada com Covid-19 morre em hospital de Arapiraca

2

Auxílio aos mortos

Prefeitura de Olho D’água do Casado poderá pagar até R$ 196 mil por serviços funerários

3

Dado equivocado

Secretaria de Saúde de Delmiro Gouveia contesta mais uma vez boletim da Sesau

4

Eleições 2020

AMA divulga carta aberta ao Congresso e Nação sobre eleições

5

Senadinho

Após anúncio da pré-candidatura a vereador, Reinaldo Martins ganhou novos apoiadores

6

Novo coronavírus

Prefeito divulga primeiro paciente diagnosticado com Covid-19 em Pariconha

1

Novo coronavírus

Moradora de Delmiro Gouveia diagnosticada com Covid-19 morre em hospital de Arapiraca

2

Caso em investigação

Idoso com suspeita de Covid-19 é encontrado morto dentro de casa em Delmiro Gouveia

3

Boletim atualizado

Pariconha, Água Branca, Mata Grande e Belo Monte são únicas cidades do Sertão sem Covid-19

4

Novo coronavírus

Mulher de Pariconha diagnosticada com Covid-19 estava em quarentena com infectado

5

Novo coronavírus

Todos os pacientes de Delmiro Gouveia hospitalizados com Covid-19 entraram em óbito

6

Novo coronavírus

Prefeito divulga primeiro paciente diagnosticado com Covid-19 em Pariconha