Buscar

Haroldo Almeida

Compartilhe:
Quem é Haroldo Almeida? Ambientalista, observador dos céus, pacifista, nerd-leitor de quadrinhos e curioso por questões sociais.
Dia da Caatinga: da Caatingnidade a energia nuclear
28 de abril é reservado para a valorização do bioma caatinga, que é único no mundo, compõe praticamente quase todo nordeste, e é um símbolo do seu povo
Pai e Filho, olhando e plantando para o futuro - Foto: Felipe Ferreira

Para fortalecer isso o conceito de Caatingnidade que podemos ver como a identidade do povo que se reconhece pertencente desta região, tendo orgulho de estar, onde está, aceitando sua descendência, reconhecendo que é seu, o modo de viver, e que não tem mal algum de viver neste local e desta forma.

Hoje estamos falando do dia da Caatinga e da Caatingnidade, mas nada impede de levantar um assunto que muito pouco é tratado aqui em nossa região, a energia nuclear, e dois fatores e motivos levam o trabalharmos estes temas no dia de hoje.

O primeiro que no dia 26 de abril de 1986 foi o dia do desastre nuclear de Chernobyl na Ucrânia, um desastre ambiental que devastou uma região inteira e poderia ter uma dimensão continental e com impactos em todo globo, e o segundo estamos aqui no Alto Sertão de Alagoas e também no Sertão de Pernambuco na iminência de ser instalado duas usinas de geração de energia nuclear e baixa potência.

Sabendo que a tecnologia que o Brasil utiliza de geração de energia nuclear é a mais eficiente e segura do mundo, considerando que a energia nuclear é a energia mais limpa com seu custo benefício, ainda tem os poréns…

Compreendemos também que o Alto Sertão de Alagoas e o Nordeste temos que fazer uma reflexão ideológica se realmente precisamos e necessitamos de mais uma forma de geração de energia e se a nuclear vai trazer um ganho custo benefício para a região, principalmente seus moradores e toda flora e fauna local.

Aproveitando o dia da caatinga, uma importante data de termos ações que evidenciem, protejam, promovam, garantam a recomposição e a preservação do nosso bioma, com isso gerando uma identidade do nosso povo que identidade é essa que a gente coloca o nome de Caatingnidade, mas com isso a implantação de duas usinas nucleares aqui em nossa região, mesmo que de pequeno porte, se faz necessária uma reflexão maior, mesmo que a tecnologia do Brasil seja a mais segura do mundo, e mesmo que seja uma energia considerada limpa, ainda temos muitos estigmas com esse tipo de geração de energia, porque no dia 26 de abril lembramos o trágico acidente o trágico desastre nuclear de Chernobyl, o fato que se não fosse contornado com o sacrifício de milhares de vidas e teríamos um desastre ainda maior que poderia acabar com boa parte da Europa, que ainda levou incontáveis vidas direta e indiretamente, ainda hoje o planeta sofre os impactos, e a região ainda vai demorar muito para se recuperar.
Nisso esse estigma dessa geração de energia por processos nucleares nuclear faz com que todos nós tenhamos em nossa essência um medo natural, de ser colocado duas usinas de geração de energia nuclear aqui no nosso nordeste, no nosso bioma caatinga.

Outra questão que a nossa sociedade não tem discutido é a geração de energia limpa, principalmente para demanda da nossa sociedade, por outro lado não se identifica ações que consideramos primordiais, como: conscientização ambiental, de eficiência energética e economia de energia, o que a tem é os governos planejando se criar mais opções de geração de energia e não trabalharmos questões que teoricamente são primordiais.

Outro fato que colocamos nesse texto é importante que a forma de geração de energia venha também agregar valor à comunidade local, com geração de emprego e renda para a população local, depois a geração de energia sustentável que seja mais adequada a realidade da região.

Olhando com esses critérios, vimos que os meios solar e eólica, podem trazer um benefício social que pode ser mais adequado, por elas demandam uma maior quantidade de pessoas, também uma mão de obra não tão qualificada, que pode ser atendida pela pela população local, e assim tendo inclusão mais adequada.

Compreendemos que o dia da caatinga o foco tem que ser a preservação, conservação e recuperação, neste momento é importante para colocarmos essa questão de reflexão sobre a geração de energia nuclear aqui em nossa região, para chamar atenção que não está sendo colocado em discussão com a população.

Vale ressaltar que a geração de energia nuclear ela tem alguns protocolos muito rígidos e uma das questões é o gargalo de se aplicar esses protocolos aqui na região do Alto Sertão, avaliando o desastre que aconteceu Chernobyl como também o último que aconteceu em fukushima no Japão que em 11 de março fez 10 anos e ainda tem causado muitos problemas.

Então pessoal neste dia da caatinga deixamos a reflexão de qual a melhor forma de geração de energia para nossa região?Será mesmo que nossa região precisa de geração de energia nuclear? ou a nossa região e as demais tem que pensar em ter um consumo eficiente, ter uma economia e pensar em viver com menos geração desse recurso?

Finalizando, que este dia sirva para com que a gente consigamos evidenciar cada vez mais a importância e temos ações para protagonizar o nosso bioma, a nossa realidade, a nossa vivência, e a nossa a caatinga é uma floresta, é conhecida pelos indígenas locais de Floresta branca e que tem uma das mais ricas e belas e exuberantes biodiversidades do nosso Brasil e por que não do Mundo e que ainda não foi descoberta, pesquisada e conhecida até mesmo pelo seu próprio povo, até mesmo por nós caatingueiros e temos que ter, fazer, criar e desenvolver a nossa CAATINGNIDADE.

Postada em 28/04/2021 01:32
4 Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Haroldo Almeida
Postagens Anteriores123456Próximas Postagens

1

Orgulho alagoano

Modelo de Inhapi destaca-se nas passarelas e sonha com carreira internacional

2

Se deram mal

Criminosos trocam tiros com policiais, capotam carro e acabam presos em Olivença

3

Mais gastos

Governo vai gastar R$ 25 milhões com nova estatal, a NAV Brasil, neste ano

4

Violência

Fotógrafo é morto em Niterói após pedir silêncio a traficantes para a filha dormir

5

luto na política

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre aos 41 anos, vítima de câncer

6

Antônio Melo

Podcast: De novo, com o Canal, guaraná e bolo enganam o sertanejo

1

Olho D'água das Flores

Prisão de motorista de prefeitura pode colocar na cadeia “Tribunal da Morte” do Sertão

2

DE VOLTA

Bolsonaro retorna ao Sertão e inaugura Trecho 4 do Canal do Sertão em São José da Tapera

3

Prazo de 90 dias

Câmara de Delmiro Gouveia firma contrato de mais de R$ 8 mil para compra de microfones

4

Wellington Amâncio

Seis bons procedimentos a quem está internado com a covid

5

Wellington Amâncio

Sobreviver à Covid — Um relato

6

MAIS DINHEIRO

Deputados aprovam reajuste dos subsídios de servidores públicos estaduais

1

Olho D'água das Flores

Prisão de motorista de prefeitura pode colocar na cadeia “Tribunal da Morte” do Sertão

2

Violência

Homem que seria morador de rua é espancado até a morte em Delmiro Gouveia

3

Delmiro Gouveia

“Só dei duas ripadas, outros terminaram o serviço”, diz suspeito de matar morador de

4

Na AL-145

Homem com problemas mentais morre depois de ser atropelado em rodovia de Água Branca

5

Exclusivo

Morador de rua encontrado morto com marcas de espancamento em Delmiro seria da Bahia

6

BOA NOTÍCIA

Caixa antecipa segunda parcela do auxílio emergencial