Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Militar é condenado por tentar vender 120 quilos de carne do batalhão
O processo judicial tramitou na Auditoria da 9.ª Circunscrição Judiciária Militar (CJM)
Por Estadão Conteúdo / Notícias ao Minuto
Foto: Reprodução/Internet

O Superior Tribunal Militar confirmou a condenação de um ano de reclusão contra um ex-soldado envolvido na subtração de carne destinada à alimentação do contingente do 9.º Batalhão de Engenharia de Construção (9.º BEC), localizado em Cuiabá. As informações foram divulgadas pelo STM.

No dia 24 de julho de 2012, três militares foram flagrados enquanto tentavam se apropriar de 120 quilos de carne bovina armazenada na câmara fria do Depósito de Aprovisionamento do 9.º BEC.

A ideia era vender o produto - orçado em R$ 2.513,00 - ao amigo de um dos militares.

Apesar de terem transportado cinco caixas com o conteúdo do furto para dentro de um veículo particular, os envolvidos não conseguiram concretizar o plano pelo fato de terem sido surpreendidos pelo militar de serviço, que acompanhava toda a manobra sem que eles percebessem.

O processo judicial tramitou na Auditoria da 9.ª Circunscrição Judiciária Militar (CJM), primeira instância da Justiça Militar da União em Cuiabá (MT).

Em abril de 2017, Conselho de Justiça responsável por julgar o caso condenou os três militares que participaram da ação a um ano de reclusão por peculato-furto - artigo 303 do Código Penal Militar, parágrafo 2.º.

Dois dos militares condenados tiveram as penas extintas por prescrição da pretensão punitiva.

Apelação ao STM

Inconformado com a sentença, o militar recorreu ao Superior Tribunal Militar pedindo absolvição.

A defesa argumentou que ?os fatos descritos na denúncia não se amoldam à conduta tipificada no artigo 303, caput, do Código de Processo Penal Militar?, pois ?a conduta denunciada em desfavor do réu sequer foi executada?.

A defesa sustentou que não poderia haver condenação porque "o produto subtraído sequer saiu da unidade militar" e que os fatos narrados na denúncia não passaram de ?atos preparatórios?, não sendo possível atribuir ao acusado a prática delitiva descrita no parágrafo 2.º do artigo 303 do Código Penal Militar.

O ministro Carlos Augusto de Sousa, relator da apelação, declarou que ?os argumentos defensivos partem de uma premissa equivocada, a de que, para a configuração do peculato-furto, as caixas de carne deveriam ter deixado os limites da organização militar?.

O ministro citou a jurisprudência do STM, que já decidiu em várias ocasiões que o delito de furto se consuma quando a coisa subtraída passa para o poder do agente, mesmo que num curto espaço de tempo. "É suficiente, portanto, que se efetive a inversão da posse, ainda que a coisa subtraída venha a ser retomada em momento imediatamente posterior."

"Nesses termos, no caso vertente, poder-se-ia até mesmo identificar que a conduta perpetrada pelo acusado foi consumada e não tentada. Isso porque, ao ocultar as caixas de carnes em um alojamento abandonado, o acusado inverteu a posse daqueles mantimentos, porquanto os retirou do local devido sem prévio aviso e com intuito malicioso", afirmou o relator.

Segundo o ministro, ?o acusado subtraiu as carnes da câmara frigorífica da Unidade Militar, circunstância que configurou a prática descrita no artigo 303, § 2.º, do Código Penal Militar?.

"Assim, revela-se inviável acolher o argumento defensivo de que as ações desenvolvidas pelo acusado estariam circunscritas aos chamados atos preparatórios, não puníveis, quando, em verdade, irromperam as fronteiras da tentativa, adentrando ao âmbito do crime consumado", concluiu.

Ao final do julgamento, o plenário do Superior Tribunal Militar seguiu por unanimidade o voto do relator para manter integralmente a sentença da primeira instância.

Postada em 17/06/2019 02:03
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Brasil/Mundo

1

Jairo Ribeiro

A cópia mal tirada do Escola 10 de Alagoas

2

Ação rápida

Moto furtada é recuperadas poucas horas depois pela guarda municipal em Delmiro Gouveia

3

Violência

Jovem é encontrado morto com rosto desfigurado na entrada da cidade de Inhapi

4

Mais polêmica

Diretor do Inpe rebate Bolsonaro, reafirma dados de desmatamento e diz que não deixa cargo

5

Sobrevivência

Tigre invade casa e deita na cama para fugir de inundação em parque na Índia

6

perdeu o controle

Jovem fica gravemente ferido em acidente com moto na AL-220 em São José da Tapera

1

Deu apoio

SMTT de Delmiro Gouveia participa de ação da Lei Seca em Festival de Santana do Ipanema

2

Evento será sábado

Prefeitura de Delmiro paga R$ 35 mil para bandas se apresentarem em festa de Distrito

3

Jairo Ribeiro

Os buracos nas rodovias do Sertão escondem muito mais que lama

4

Ação da civil

Polícia deflagra operação para capturar acusado de vários homicídios em Delmiro Gouveia

5

Juliano Rodrigues

Alagoano Daniel Batalha realiza sonho e joga Libertadores de Futsal pelo “time do coração”

6

No sinimbu

Carro roubado em Pernambuco é encontrado abandonado na zona rural de Delmiro Gouveia

1

Sozinho na casa

Homem é encontrado morto com corte no pescoço na Pedra Velha, em Delmiro Gouveia

2

Violência

Homem é assassinado com vários tiros enquanto estava na casa do filho em Piranhas

3

Ação rápida

Homem é morto a machadadas e suspeito é preso pela PM poucos minutos depois em Piranhas

4

Fatalidade

Jovem de 21 anos de idade é encontrado morto dentro de residência em Delmiro Gouveia

5

Ação da civil

Polícia deflagra operação para capturar acusado de vários homicídios em Delmiro Gouveia

6

Na BR-423

Caminhoneiro reage a tentativa de assalto e joga caminhão em cima de assaltantes em Canapi