Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Professor brasileiro é um dos que mais sofrem intimidação
Em média, professores no Brasil usam só 67% do tempo em atividades ligadas ao aprendizado
Por Estadão Conteúdo / Notícias ao Minuto
Foto: Pixabay

Os professores brasileiros são alvo de mais intimidações e lidam em proporção maior com o bullying entre os alunos do que a média internacional, além de perderem mais tempo com atividades não relacionadas ao ensino. É o que mostra a Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Talis, na sigla em inglês), feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com 250 mil professores e diretores de escolas de 48 países ou regiões.

Em média, professores no Brasil usam só 67% do tempo em atividades ligadas ao aprendizado. O restante é dedicado a tarefas administrativas, como a lista de presença, ou para manter a ordem na classe. A relação entre alunos e deles com professores também preocupa. No Brasil, 28% dos diretores dizem ter testemunhado intimidação ou bullying entre estudantes - o dobro da média da OCDE.

Semanalmente, 10% das escolas do País têm casos de intimidação, física ou verbal, contra educadores, com "potenciais consequências para o bem-estar, estresse e permanência na profissão", diz a pesquisa. A média internacional é de 3%.

Quando os ataques miram funcionários da escola, o Brasil é o segundo - atrás só do norte da Bélgica. Ilustra essa estatística o caso de dez alunos que atiraram cadeiras e livros contra uma professora em uma escola estadual de Carapicuíba, Grande São Paulo, em maio. O vídeo da agressão se espalhou nas redes sociais e nove envolvidos no caso chegaram a ser detidos.

A professora Maria Carlota Galvão, que dá aulas de Artes em uma rede municipal no litoral do Rio, diz ver o contexto de violência influenciar na escola cotidianamente. "Os conflitos da escola vêm sempre um pouco de fora porque a sociedade está toda desmoronando ao redor, mas precisamos ensiná-los a conviver com todos esses relacionamentos que têm na família e entre si", diz ela, de 48 anos.

Relatos de intimidação não são incomuns, até fora do contexto escolar. "Nas redes sociais, alguns alunos esquecem de que aquilo é um ambiente público e ofendem (com mensagens contra o professor)", conta a também professora Lidiane Christovam, de 41 anos, que deu aulas de Matemática por mais de uma década em colégios particulares da capital paulista e leciona em universidade há cerca de dois anos.

Já a pesquisadora Luciana Lapa, do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral, ligado à Universidade Estadual Paulista (Unesp) e à Estadual de Campinas (Unicamp), diz que a mediação de conflitos e de casos de bullying nas escolas geralmente falha ao tratar o comportamento dos alunos. "Fica esquecida a parte da reflexão, que é muito mais trabalhosa do que o castigo, a suspensão. Você pune e não forma", afirma a especialista. "É preciso uma intervenção não apenas punitiva, mas que promova uma tomada de consciência."

O relatório da OCDE destaca também o efeito cumulativo do desperdício de tempo no aprendizado - poucos minutos durante as aulas representam dias perdidos no fim do ano. O Brasil é o terceiro país com o pior aproveitamento de tempo em classe, atrás apenas da África do Sul e da Arábia Saudita. Na média, nos países que integram a OCDE, os professores aproveitam 78% da aula com as atividades de ensino.

Especialistas dizem que o desempenho do País está relacionado à falta de preparo dos professores - o que envolve desde inexperiência em sala de aula até profissionais alocados em disciplinas fora de sua área de formação. E há a falta de compreensão das demandas de alunos, cada vez mais estimulados pela tecnologia.

A professora Lidiane Christovam vê sobrecarga nas responsabilidades de docentes. Diz que o tempo dedicado ao planejamento das aulas foi tomado por demandas como o relacionamento constante com a escola e os pais, o uso das plataformas digitais do colégio e a capacitação constante. Ao mesmo tempo, acha que atividades no contraturno muitas vezes tiram o tempo que os alunos têm para socializar - por isso, usam o tempo da aula para isso.

"De maneira geral, o professor, hoje, tem demanda maior para fornecer material (didático) para portais escolares e, grosso modo, ele ampara o aluno muito mais do que na minha época de estudante", opina ela.

Ao comentar os dados, o Ministério da Educação (MEC) disse que a pesquisa ajuda o governo federal e as secretarias locais a abordarem a realidade do ensino e da aprendizagem de forma mais assertiva.

Postada em 20/06/2019 23:05
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Brasil/Mundo




O desembargador do TJ/AL deve aceitar o pedido de prisão das autoridades de Delmiro Gouveia feito pelo MPE?

Sim
Não
 

CNTV

1

Juliano Rodrigues

Camisa 10 do Brusque, Thiago Alagoano marca no jogo de ida da final da Copa Santa Catarina

2

Juliano Rodrigues

Galácticos perdem em Teotônio e precisam vencer no jogo de volta do Alagoano de Futsal

3

Susto na zona rural

Bezerro cai em poço e é resgatado pelos Bombeiros em Santana do Ipanema

4

Na AL-130

Motociclista morre e passageiro fica ferido em acidente em Olho D’água das Flores

5

Polêmica

Conheça o caso do homem que recebeu picadas de 200 cobras em nome da ciência

6

Jairo Ribeiro

Afundada em dividas, Tapera vai promover festa com atrações importadas

1

Maioria do Salgado

Hospital registra aumento de 4 vezes nos casos suspeitos de dengue em Delmiro em outubro

2

Juliano Rodrigues

Ouro, prata e bronze foram as medalhas conquistadas pelos judocas delmirenses no Alagoano

3

Reviravolta

“Não passou de excesso de cachaça”, diz polícia sobre suposto sequestro de jovem em

4

Alertou para prejuízos

Inácio Loiola se posiciona contrário à politica de privatizações em Alagoas

5

Fatalidade

Homem desaparece depois de mergulho em trecho do Rio São Francisco em Delmiro Gouveia

6

Autoria desconhecida

Corpo de recém-nascido é encontrado próximo de açude em Delmiro Gouveia

1

Fatalidade

Homem desaparece depois de mergulho em trecho do Rio São Francisco em Delmiro Gouveia

2

Violência

Homem é assassinado a tiros enquanto participava de festa em Delmiro Gouveia

3

Na BR-423

Jovem de Delmiro é sequestrada ao pedir socorro mecânico a desconhecidos em Inhapi

4

Crueldade

IML divulga informações sobre caso de recém-nascido encontrado morto em Delmiro Gouveia

5

Operação

Operação conjunta das polícias Civil e Militar prende oito pessoas em Delmiro Gouveia

6

Reviravolta

“Não passou de excesso de cachaça”, diz polícia sobre suposto sequestro de jovem em