Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Caso Rodrigo Alapenha: um mês após o crime, delegados devem pedir prorrogação do prazo
Assassinato completa um mês nesta segunda-feira (11); caso chocou Delmiro Gouveia e, segundo delegado, investigações seguem em andamento
Por Diego Barros
Rodrigo Alapenha era empresário em Delmiro Gouveia e casado com uma filha do ex-prefeito Lula Cabeleira - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O assassinato do empresário Rodrigo Alapenha, em Delmiro Gouveia, completa um mês nesta segunda-feira (11). Ele foi morto a tiros quando chegava em casa, no Loteamento Rosa de Sharon, no bairro Novo. Até agora, os autores do crime, que chocou a cidade, não foram identificados.

Porém, segundo o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, um dos três que investigam o caso, as investigações estão em andamento. Segundo ele, a comissão formada por ele e mais dois delegados deve pedir ao juiz a prorrogação do prazo para conclusão do inquérito.

Ele também informou à reportagem do Correio Notícia que a polícia trabalha com algumas linhas de investigação, porém, não pôde revelar quais são elas para não atrapalhar o serviço de investigação.

A família de Rodrigo Alapenha, que era genro do ex-prefeito de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira, não fala sobre o caso. A família do próprio Lula também não dá declarações sobre o crime.

Além de Rodrigo Rocha Cavalcanti, que é o titular da Delegacia Regional de Polícia (1ª DRP), sediada no município, os delegados Mário Jorge Barros, gerente da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), e Cícero Lima, gerente de Polícia Judiciária da Região 4 (GPJR 4), também estão no caso.

O assassinato

Rodrigo Alapenha foi assassinado a tiros, no início da tarde do dia 11 de agosto, por volta das 13h, quando chegava em casa, no Loteamento Rosa de Sharon, no bairro Novo, em Delmiro. Ele estava em uma caminhonete e, segundo a polícia, foi alvejado com cerca de trinta disparos de arma de fogo que teriam sido efetuados por ocupantes de um carro de passeio.

Segundo testemunhas, o empresário tentou fugir, mas foi baleado e bateu o carro em uma árvore a poucos metros da casa dele. Ele foi atingido por mais de dez tiros em várias partes do corpo e morreu na hora.

“Estava trabalhando próximo do local, quando escutei os tiros. Parecia um martelo batendo em madeira repetidamente. Não imaginava que fosse disparo de arma de fogo, tanto que, quando cheguei no local, me surpreendi com a cena do assassinato”, disse na ocasião, em entrevista à rádio Correio FM, uma servidora pública que preferiu não ter o nome divulgado.

Rodrigo Alapenha Cardoso Silvestre era casado com a também empresária Emilene Ferreira (Mila), filha de Lula Cabeleira. O pernambucano residia há anos em Delmiro Gouveia, onde era proprietário das empresas Mult Pneus (Delmiro) e RDC Locações e Terraplanagem, com atividade em Alagoas e Pernambuco.

Sob forte comoção, uma multidão vinda de várias partes de Alagoas e Pernambuco participou do velório e sepultamento do empresário Rodrigo Alapenha, na tarde do dia 12 de agosto, em Delmiro Gouveia.

LEIA MAIS:

Comissão formada por três delegados investiga assassinato do empresário Rodrigo Alapenha

Postada em 11/09/2017 13:54 | Atualizada em 11/09/2017 13:57
1 Comentário

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Veja mais de Polícia

1

São José da Tapera

Dupla Jefferson e Tiago participará de show em prol de mulher que teve casa incendiada

2

Artigo

Alô, alô marcianos, a coisa aqui está preta

3

Artigo

Saiba como corrigir sua conta de luz e recuperar valores acumulados

4

Artigo

Aborto – questão legal ou existencial?

5

Criminalidade

Homem natural de Água Branca é hospitalizado após ser baleado em frente de casa em Delmiro

6

Triângulo das Bermudas

MPF pede condenação de 45 anos para Celso Luiz por desvio de recursos da cidade de Canapi

1

Jota Silva

Professores querem 60% do valor dos precatórios milionários recebidos no Sertão

2

Na câmara

Kel recebe agentes de trânsito que lutam por adicional de periculosidade e garante apoio

3

Procurado pela polícia

Batalha: Baixinho Boiadeiro é acusado de atirar em Emílio Dantas e é considerado foragido

4

Deverá ser investigado

Morador de Delmiro protocola denúncia contra Padre Eraldo por improbidade administrativa

5

Batalha

Durante entrevista, Bahia Boiadeiro confessa que irmão trocou tiros com Emílio Dantas

6

Ficou para dezembro

TJ adia pela sexta vez julgamento de processo contra prefeito de Monteirópolis

1

Na br-316

Canapi: jovem morre a caminho de unidade de saúde após bater moto em placa de sinalização

2

Batalha

Durante entrevista, Bahia Boiadeiro confessa que irmão trocou tiros com Emílio Dantas

3

Imprudência

Acidente provocado por ultrapassagem malsucedida deixa dois feridos em Delmiro Gouveia

4

Causa desconhecida

Mototaxista é encontrado morto dentro de casa após vizinhos sentirem mau cheiro em Delmiro

5

Procurado pela polícia

Batalha: Baixinho Boiadeiro é acusado de atirar em Emílio Dantas e é considerado foragido

6

Ferimento no pé

Morador de Tapera é atacado por piranha em praia do Rio São Francisco em Pão de Açúcar