Buscar

Editorias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Bolsonaro pode ser investigado por crime eleitoral após visita ao Bope
Caberá à Procuradoria-Geral Eleitoral, Raquel Dodge, avaliar a representação e, se entender que há irregularidade no caso, poderá pedir abertura de ação ao TSE
Por Estadão Conteúdo / Notícias ao Minuto
Jair Bolsonaro é candidato a presidente da República - Foto: Adriano Machado / Reuters

A coligação "O povo feliz de novo" (PT/PC do B/PROS), do candidato Fernando Haddad (PT), pediu nesta terça-feira (16), ao vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques, que sejam investigados o uso das instalações do Bope pelo candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, e o papel da empresa AM4 Informática na elaboração da estratégia digital da campanha do adversário.

Procurada pela reportagem, a campanha de Bolsonaro e a AM4 Informática não haviam se manifestado até a publicação deste texto.

Na última segunda-feira (15), Bolsonaro visitou por cerca de duas horas a sede do Batalhão de Operações Especiais (Bope), no Rio de Janeiro. Na ocasião, disse que "quem vai mandar no Brasil, serão os capitães" e tirou fotos com policiais militares.

A coligação de Fernando Haddad acusa o adversário de utilizar o espaço público para a veiculação de propaganda eleitoral, o que violaria o Código Eleitoral.

O artigo 377 do Código Eleitoral prevê que o "serviço de qualquer repartição, federal, estadual, municipal, autarquia, fundação do Estado, sociedade de economia mista, entidade mantida ou subvencionada pelo poder público, ou que realiza contrato com este, inclusive o respectivo prédio e suas dependências não poderá ser utilizado para beneficiar partido ou organização de caráter político".

Caberá à Procuradoria-Geral Eleitoral, que é chefiada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, avaliar a representação da campanha petista. Se entender que há irregularidade no caso, poderá pedir a abertura de uma ação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Estratégia digital

Em outro pedido, a coligação de Fernando Haddad afirma que tomou conhecimento pela imprensa de que a campanha de Bolsonaro mobilizou seguidores para tentar reverter episódios negativos por meio da distribuição via WhatsApp de conteúdo favorável ao candidato do PSL.

"É fato público e notório que a disseminação de publicações que degradam, a partir de informações falsas, o candidato Fernando Haddad, a candidata Manuela D'Ávila e a coligação 'O Povo Feliz de Novo' é intensa, danosa e recorrente", alega a coligação de Haddad.

Para a campanha de Haddad, "tudo leva a crer que a empresa de estratégia digital, bem como a campanha da coligação 'Brasil acima de tudo, Deus acima de todos', pode ter envolvimento nessa rede de produção e circulação de notícias falsas".

A coligação de Haddad alega que a investigação é importante para evitar o desequilíbrio do pleito e o abuso do poder econômico, "uma vez que tal prática tem potencial suficiente a comprometer o equilíbrio do pleito eleitoral de 2018".

Postada em 17/10/2018 14:24
1 Comentário

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Veja mais de Eleições 2018

1

Sergipe

Instrutor morre após paraquedas falhar durante aula na praia da Cinelândia em Aracaju

2

Antônio Melo

Podcast: a falta de uma oposição de verdade no Sertão

3

TENTATIVA

SBT confirma estreia de Três Vezes Ana: novela que fracassou no México

4

COMEMORAÇÃO

Guaraná Antarctica faz 100 anos e lança 6 sabores especiais

5

FISCALIZAÇÃO

Google vai exigir verificação de perfis que fazem anúncios políticos

6

Delmiro Gouveia

Homens são presos após mulher encontrar móveis furtados da casa dela à venda em loja

1

Violência

Motorista de ambulância é assassinado a tiros na porta de maternidade em Inhapi

2

Valorização

Prefeitura de Delmiro Gouveia concede reajuste de 4,52% aos trabalhadores da Educação

3

No Centro Histórico

Justiça Federal proíbe Prefeitura de Piranhas de expedir alvarás de construções

4

Reagiu a prisão

Homem com mandado de prisão em aberto morre em confronto com policiais em Pão de Açúcar

5

DESAFORAMENTO

Será em Arapiraca julgamento de suspeito de matar vereador Fernando Aldo, de Delmiro

6

Em Flagrante

Vereador de Jacaré dos Homens é preso após deflagrar tiros próximo do Cisp em Batalha

1

Violência

Motorista de ambulância é assassinado a tiros na porta de maternidade em Inhapi

2

Violência

Homem natural de Inhapi é assassinado a tiros durante vaquejada em Paulo Afonso (BA)

3

Violência Contra a Mulher

Ao ser espancada por 2 homens, mulher fingiu que estava morta para sobreviver em Batalha

4

Ao sair de bingo

Motociclista morre ao ser atingido por carro na rodovia AL-140, em Inhapi

5

Vingança?

Suspeito de dois homicídios é morto a tiros em emboscada entre Mata Grande e Inajá

6

Violência Contra a Mulher

Homem arrasta ex-mulher pelos cabelos até o meio da rua e tenta matá-la em Inhapi