Buscar

Editorias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

MPF investiga Paulo Guedes por suposta fraude contra fundos de pensão
Chamado de Posto Ipiranga pelo presidenciável e indicado como ministro da Fazenda em caso de vitória de Bolsonaro, Paulo Guedes é suspeito de cometer crimes de gestão fraudulenta
Por Estadão
Paulo Guedes é cotado para Ministério da Fazenda num possível governo de Jair Bolsonaro - Foto: Sergio Moraes/Reuters

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília abriu Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para investigar o economista Paulo Guedes, conselheiro econômico do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). A informação foi revelada pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmada pelo Estado.

Chamado de Posto Ipiranga pelo presidenciável e indicado como ministro da Fazenda em caso de vitória de Bolsonaro, Guedes é suspeito de cometer crimes de gestão fraudulenta e temerária à frente de fundos de investimentos (FIPs) que receberam R$ 1 bilhão, entre 2009 e 2013, de fundos de pensão ligados a empresas públicas. Também será apurada a emissão e negociação de títulos imobiliários sem lastros ou garantias.

Entre os fundos de pensão que repassaram valores aos FIPs administrados por Guedes estão a Funcef, da Caixa, Postalis, dos Correios, Previ, do Banco do Brasil e BNDESPar, este fundo de investimento do BNDES. À época dos fatos apurados, os fundos eram geridos por pessoas indicadas pelo PT e PMDB.

A investigação foi aberta com base em relatórios da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) que apontam indícios de fraudes nos aportes feitos pelos fundos de pensão em dois fundos de investimentos criados pela BR Educacional Gestora de Ativos, empresa de Paulo Guedes. A investigação é conduzida pela força-tarefa Greenfield, responsável por apurar desvios nos principais fundos de pensão do País.

Segundo os relatórios da Previc, os aportes nos FIPs podem ter gerado ganho excessivo a Guedes. Em um dos FIPs, que recebeu cerca de R$ 400 milhões, Guedes ganhou 1,75% sobre o valor aportado pelos fundos de pensão logo após o investimento.

Esse mesmo FIP, segundo a Previc, aplicou os valores recebidos dos fundos de pensão em uma empresa: a HSM Educacional, que era controlada pelo próprio Guedes.

A Previc também viu indício de irregularidades no fato de a HSM Educacional, logo após receber os valores, ter adquirido de uma empresa argentina 100% da companhia HSM Brasil, voltada a projetos educacionais e palestras. Como não era uma empresa listada na bolsa, o investimento foi feito tendo como base um laudo produzido por outra empresa.

Mesmo com laudo apontando a viabilidade do investimento, a empresa que recebeu o aporte registrou prejuízo, principalmente, por causa da remuneração de palestrantes. Somente com o pagamento desse tipo de serviço, entre 2011 e 2012, a empresa gastou R$ 11,9 milhões. Na mesma época, Guedes viajou o País realizando palestras. O MPF quer descobrir se ele recebeu parte desses valores.

Procurado, Paulo Guedes não respondeu aos contatos da reportagem.

Postada em 10/10/2018 14:54
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Eleições 2018

1

Apoio da Codevasf

Água Branca: prefeito vistoria obras das centrais de captação e abastecimento de povoados

2

Em AL e PE

Operação Echo: SSP e MPE cumprem mandados de prisão em Delmiro Gouveia e mais 3 cidades

3

Artigo

O bafômetro agride o Direito?

4

Artigo

Jornada do encantamento do consumidor em ambiente digital

5

Artigo

Relacionamentos e amores destrutivos

6

Juliano Rodrigues

Equipe delmirense fica fora de etapa do Brasileiro de Basquete por falta de patrocínio

1

Em flagrante

Feminicídio: homem mata mulher com barra de ferro e é preso em Delmiro Gouveia

2

Crime há 14 anos

Acusado de matar guarda municipal em Olho D'água do Casado é capturado no Paraná

3

Na AL-220

Batida entre moto e cavalo deixa uma pessoa morta e outra ferida em São José da Tapera

4

Greve geral

Rodovias são bloqueadas em Delmiro Gouveia em protesto contra Bolsonaro, Moro e reformas

5

Canindé de São Francisco

Acusado de matar músico em Delmiro Gouveia morre em troca de tiros com policiais em SE

6

Crime elucidado

Operação conjunta resulta na prisão de acusado de matar vendedor de carros em Delmiro

1

Na AL-220

Batida entre moto e cavalo deixa uma pessoa morta e outra ferida em São José da Tapera

2

Em flagrante

Feminicídio: homem mata mulher com barra de ferro e é preso em Delmiro Gouveia

3

Delmiro Gouveia

Homem que matou a esposa em Delmiro ficou com corpo dela dentro de casa durante todo o dia

4

Reviravolta

Jovem foi morto com golpes de facão porque presenciou assassinato em São José da Tapera

5

Na BR-423

Batida entre moto e caminhão resulta na morte de duas pessoas em Delmiro Gouveia

6

Ferimentos leves

Mototaxista fica ferido em acidente em frente de posto de combustíveis em Delmiro Gouveia