Buscar

Editorias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Enquetes de intenção de voto estão liberadas, mas jingles podem configurar crime, diz TRE
Mesmo sem nenhum controle científico e às vezes distantes da realidade, enquetes podem ser realizadas até julho de 2020; divulgação de jingles está proibida
Por Diego Barros
Foto: Reprodução

A realização de enquetes sobre intenção de votos para as eleições municipais de 2020 está liberada, pelo menos por enquanto, segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), que foi consultado pelo Correio Notícia nesta sexta-feira (20).

Mesmo causando animosidades, como vem ocorrendo em cidades do Sertão de Alagoas, como Santana do Ipanema e Mata Grande, as enquetes estão liberadas até o dia 19 de julho de 2020, segundo informou ao Correio Notícia a Assessoria do TRE/AL.

A partir do dia 20 de julho do próximo ano, elas estão proibidas e os sites ou perfis em redes sociais que as fizerem estarão sujeitos ao cometimento de crimes eleitorais e às respectivas punições.

Apesar de despertarem curiosidade e causarem até desavenças políticas, as enquetes não possuem nenhuma metodologia científica e, às vezes, também não representam uma amostra fiel da realidade.

Já os jingles – músicas que enaltecem os candidatos e são veiculadas nos carros de som durante o período eleitoral – estão totalmente proibidos agora, segundo o TRE/AL. “Eles podem até ser produzidos, mas não podem de forma alguma ser divulgados em nenhum meio, seja rede social, carro de som, etc., pois isso pode constituir propaganda eleitoral antecipada”, ressaltou a assessora de Comunicação do Tribunal.

O Correio Notícia teve acesso, por meio do WhatsApp, a dois jingles que estão sendo veiculados em Mata Grande. Ainda conforme o TRE/AL, denúncias sobre crimes eleitorais ou propagandas antes da época adequada devem ser encaminhadas ao cartório eleitoral mais próximo ou ao Ministério Público Eleitoral (MPE).

Postada em 20/09/2019 14:32 | Atualizada em 24/09/2019 21:45
1 Comentário

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Veja mais de Eleições 2020




A privatização da Ceal/Eletrobras, que foi comprada pela Equatorial, trouxe benefícios para a população?

Sim
Não
 

CNTV

1

Sem suspeitos

Chacina de Jacaré dos Homens completa 29 meses, caso é arquivado e segue impune

2

Fatalidade

Vítima de grave acidente envolvendo motos em Pão de Açúcar morre em Arapiraca

3

Violência

Homem natural de Água Branca é morto a tiros na cabeça enquanto trabalhava no Maranhão

4

Senadinho

Pré-candidato a prefeito de Inhapi, Morcego é preferido pelo povo e impressiona Zé Cícero

5

Motorista socorrido

Caminhão tem os pneus furtados por criminosos em trecho da BR-423 em Delmiro Gouveia

6

Acidente

Homem fica ferido após cair de escada em oficina e bater cabeça em cavalete em Inhapi

1

Era empresário

Assassinato de Rodrigo Alapenha em Delmiro completa 30 meses e crime segue sem solução

2

Confira

Prefeitura de Delmiro Gouveia divulga programação do Carnaval com mais de 15 atrações

3

Senadinho

Pré-candidato a prefeito de Inhapi, Morcego é preferido pelo povo e impressiona Zé Cícero

4

Investigação

Pai e filhos são apontados como autores do atentado à bala que matou dois em Mata Grande

5

Confira

Concurso público de Delmiro Gouveia tem 200 vagas e provas serão aplicadas no mês de abril

6

Festejo Carnavalesco

Prefeitura de Piranhas divulga programação oficial do Carnaval 2020

1

Confira

Prefeitura de Delmiro Gouveia divulga programação do Carnaval com mais de 15 atrações

2

Investigação

Pai e filhos são apontados como autores do atentado à bala que matou dois em Mata Grande

3

Fatalidade

Mulher vítima de grave acidente com moto em Delmiro Gouveia não resiste aos ferimentos

4

Confira

Concurso público de Delmiro Gouveia tem 200 vagas e provas serão aplicadas no mês de abril

5

Casa caiu

Acusado de participar de assalto a carro-forte em Inhapi morre em troca de tiros

6

Era empresário

Assassinato de Rodrigo Alapenha em Delmiro completa 30 meses e crime segue sem solução