Buscar

Editorias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Quem tem direito ao aumento de 25% na aposentadoria? Clique aqui e saiba se é um deles
Lei garante 25% a mais para aposentado que tem cuidado
Por José Luiz Neto*
Foto: Reprodução/Internet

Aposentados por invalidez que precisam de cuidadores ou acompanhantes podem solicitar ao INSS um adicional de 25% no valor da aposentadoria. Garantido pela Lei 8.213/1991, o benefício é pouco conhecido e depende do resultado de uma perícia na Previdência. Hoje é muito difícil a Previdência dar o benefício, mesmo a lei sendo clara.

Segundo a legislação, o valor da aposentadoria por invalidez de quem necessitar da assistência permanente de outra pessoa deve ser acrescido de 25%. Aposentados com câncer em estágio avançado, cegueira, paralisia irreversível ou qualquer doença que cause incapacitação, como o Alzheimer, têm o direito.

O aposentado por invalidez que precisa da assistência permanente de outra pessoa (chamada de “grande invalidez) tem direito a um adicional de 25% na aposentadoria. Entretanto, este benefício deve ser estendido a qualquer tipo de aposentadoria (por idade ou por tempo de contribuição, por exemplo).

O benefício é válido mesmo que um membro da família seja o responsável por esse cuidado. Muitas vezes, um membro da família para de trabalhar para cuidar do aposentado. Nese caso, o benefício também é garantido.

Existe hoje uma política interna de restrição de benefícios na Previdência. A autoridade pública tem que fazer o que está na lei. O servidor público não tem poder para determinar quem deve ou não ter o benefício.

Quem não concorda com a perícia da Previdência deve buscar o direito no Judiciário, e pode utilizar o laudo de outro médico. A Justiça não deve fazer diferença entre o aposentado por invalidez que necessita de auxílio permanente de terceiro e outro aposentado por qualquer modalidade de aposentadoria que passe a sofrer de doença que lhe torne incapaz de cuidar-se sozinho.

O fato de a invalidez ser decorrente de episódio posterior à aposentadoria, não pode excluir a proteção adicional ao segurado que passa a ser inválido e necessitante de auxílio de terceiros, como forma de garantir o direito à vida, à saúde e à dignidade humana.

Lembrando: o adicional de 25% não deve ser limitado à aposentadoria por invalidez. O Valor pode exceder o teto do INSS. É importante ressaltar que o adicional de 25% é devido mesmo que o valor da aposentadoria já atinja o limite máximo pago pela Previdência Social.

Na Justiça, o benefício de 25% a mais na aposentadoria para quem comprovar a incapacidade e a necessidade de ser assistido por terceiro é estendido para os aposentados por idade e tempo de contribuição, e não só por invalidez.

*É advogado do escritório Luiz Neto Advogados Associados

Postada em 12/06/2018 08:34
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Artigos

1

Iluminado

Thiago Alagoano marca e garante classificação antecipada do Brusque no Brasileirão Série

2

em abril

Dados do Ministério da Economia confirmam avanço na geração de empregos em Delmiro

3

Identificada

Jovem de Santana do Ipanema é parcialmente carbonizada ao lado do namorado em Satuba

4

Procurado pela polícia

Polícia identifica suspeito de esfaquear dois homens durante confusão em povoado de Canapi

5

Cuidados

Secretaria de Saúde de Senador Rui Palmeira realiza palestra com gestantes

6

Alerta à população

Caminhada marca Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração contra Crianças em Senador

1

Mata Grande

Após oito meses preso, ex-vereador Júlio Brandão deixa a cadeia por decisão do TJ/AL

2

Na AL-220

Revoltados com blitze da polícia, populares realizam manifestação em São José da Tapera

3

Gente famosa

Casamento luxuoso de Carlinhos Maia leva o nome do Sertão de Alagoas para o mundo

4

Wellington Amâncio

Introdução à poesia contemporânea em Delmiro Gouveia

5

Festa milionária

Digital influencer Carlinhos Maia se casa em Piranhas nesta terça-feira (21)

6

Bruno Mafra

Bolsonarismo “puro” não mostra força nas ruas.

1

Violência

Bebedeira em casa termina com homem assassinado a facadas em Pariconha

2

Carbonizado

Corpo encontrado em Pernambuco pode ser de homem sequestrado em Delmiro Gouveia

3

Na AL-220

Revoltados com blitze da polícia, populares realizam manifestação em São José da Tapera

4

Próximo a loteamento

Populares escutam barulho de tiros e horas depois encontram corpo de jovem em Batalha

5

Na AL-145

Batida entre carro e moto deixa dois irmãos feridos em rodovia de Água Branca

6

Violência

Jovem é hospitalizado depois de sofrer atentado à bala em Mata Grande