Buscar

Jota Silva

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Quem é Jota Silva? Jornalista (MTE/AL 1579), Radialista (MTE/AL 990), Técnico em Espetáculo de Diversão (MTE/AL 1057), Ator (MTE/AL 1465) e Tecnólogo em Marketing. É gerente e apresentador da rádio Correio Delmiro. Também é um dos coordenadores do portal Correio Notícia.
Prisão de acusado de matar cadela torna-o bode expiatório do problema de quem o condena
Animais soltos pelas ruas são ignorados há muito tempo pela prefeitura e demais poderes públicos
Foto: Reprodução/Ítalo Timóteo

Acostumado a ver a vida dos animais esvaísse com muita naturalidade, por conta da profissão de marchante que tem, o acusado de esfaquear e matar uma cadela, no início dessa semana, em Delmiro Gouveia, deu uma entrevista à rádio Correio Delmiro, e pela tonalidade da voz parecia não ter consciência da situação na qual está metido.

Preso em flagrante delito, o homem de 62 anos de idade teve a prisão convertida em preventiva pelo j.udiciário, a pedido do Ministério Público. Isso é, ele vai continuar preso até que a Justiça decida pelo contrário, inclusive já foi levado nesta quinta-feira (26) para um presídio.

O homem, batalhador pelo pão de cada dia, cometeu um erro grave, conforme a acusação, um crime de maus-tratos a animais, com resultado morte, não obstante, muitos da mesma geração cresceram vendo essas situações aconteceram impunemente, e a prática tida como “normal” fomentou consciências equivocadas pela leiguice da Lei.

Por muitos que também cresceram vendo essas barbáries o argumento é firme: como vão manter preso um homem apenas porque matou uma cadela? Tantos mataram gente e nem presos foram. É uníssono: tudo bem, ele errou, mas manter preso é demais. Já para outros: que sirva de exemplo para os demais, tem que morrer na cadeia... Isso tudo entre outros desejos insustentáveis por alguém no exercício racional da humanidade.

Na entrevista que deu à rádio, direto da delegacia, o marchante sustentou a versão de que o que aconteceu foi um acidente, que uma faca da tarimba onde estava caiu sobre a cadela, provocando um corte que deixou expostas as vísceras do animal, que teria tentado comer um pedaço de carne quando tudo aconteceu.

A referida versão do marchante não convenceu o promotor e o juiz que o ouviu, mas, ainda assim, ele disse ser a mais pura verdade, enquanto, durante a fala na rádio, pediu desculpas à sociedade pelo que aconteceu.

O homem, de voz tranquila durante toda a conversa ao vivo no rádio, disse respeitar a decisão da Justiça, mas desabafou. “Eu crio meus cachorros, eu tenho amor pelos meus animais. Estão me acusando injustamente, sou inocente, sou um pai de família”, afirmou o marchante, que finalizou a entrevista cobrando à prefeitura uma solução para os animais nas ruas. “Prefeitura, crie um órgão para proteger os animais, para não acontecer algo assim com outro coitado como eu”, concluiu.

O caso ascendeu um problema negligenciado há muito pela prefeitura e demais poderes públicos, que são os animais soltos nas ruas. São diversos os relatos de casos de pessoas atacadas por cachorros espalhados pela cidade, inclusive algumas foram hospitalizadas.

Enquanto não é construído um centro municipal de zoonoses, a solução prática e barata seria a prefeitura firmar uma parceria com as pessoas que acolhem e cuidam voluntariamente de alguns desses animais soltos nas ruas.

A ideia é o município arcar com a despesa da locação de um local para recolhimento desses bichos e com procedimentos veterinários, inclusive de castração. A prefeitura poderia, sobretudo, realocar a profissional veterinária servidora do município para a real função dela, garantindo mais viabilidade à medida sugerida.

Por outro lado, diante da situação da morte da cadela, o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcos Diniz, anunciou um mutirão de castração de animais em situação de rua e decidiu aplicar o rigor máximo da Lei contra o acusado de agressão contra a cadela, mutando-o em R$ 3 mil por maus-tratos a animal. A medida austera não deve ser a única coisa a ser feita, e que não seja.

Não obstante, sem intenção de defender esse tipo de crime, acredito que o senhor aprendeu a lição, além disso ainda tem direito de exaurir o amplo direto de defesa, gozando da presunção de inocência, sem que haja antecipação de pena condenatória. Que pague pelo que fez, mas sem ser “bode expiatório” para um problema que é bem mais de quem o condena do que dele próprio.

E você, o que acha? Comente abaixo.

Postada em 26/08/2021 23:01
4 Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Jota Silva

1

BATE BOCA

PEC dos combustíveis: Bolsonaro nega que haverá “atrito” com estados

2

ELEIÇÕES 2022

Rodrigo Maia vai coordenar o programa de governo de João Doria para as eleições

3

PREOCUPANTE

IBGE detecta aumento de oito centímetros no nível do mar no Brasil

4

MAIS CAROS

Seca e chuva aumentam custos no campo e devem pressionar inflação dos alimentos

5

ENTRETENIMENTO

Rachel Sheherazade vence ação trabalhista contra Silvio Santos e o SBT

6

Acidente

Batida entre caminhonete e moto deixa mulher gravemente ferida em Delmiro Gouveia

1

Fatalidade

Batida entre moto e caçamba resulta na morte de uma pessoa em Delmiro Gouveia

2

Acidente

Motociclista morto em batida com caçamba em Delmiro era policial militar de Minas Gerais

3

Investigação

Identificado suposto condutor de caçamba envolvida em acidente que matou policial mineiro

4

CRESCIMENTO

Governador assina convênio para construção do Centro de Convenções de Delmiro Gouveia

5

Vacina antirrábica

Delmiro Gouveia vai iniciar castração de animais de rua em fevereiro

6

Em Flagrante

Homem é preso em flagrante suspeito de tentativa de estupro de vulnerável em Mata Grande

1

Na AL-140

Batida entre motos resulta na morte de uma pessoa e deixa outras duas feridas em Inhapi

2

Violência

Ocupantes de carro matam homem com vários tiros após pedirem água na casa dele em Inhapi

3

Violência

Homem invade chácara e atira contra duas pessoas durante festa de batizado em Inhapi

4

Investigação

Identificado suposto condutor de caçamba envolvida em acidente que matou policial mineiro

5

Na AL-145

Homem morre depois de perder controle de moto e colidir com árvore em Água Branca

6

Curva do S

Homem fica gravemente ferido após sobrar em curva e bater em árvore em Água Branca