Buscar

Editorias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Acabou a unanimidade jornalística em torno de Sergio Moro
Se é mesmo crime a captação não autorizada de mensagens alheias trocadas em ambiente reservado, a divulgação delas é garantida não apenas pela Constituição mas por um punhado de decisões judiciais recentes
Por Alon Feuerwerker*
Sérgio Moro - Foto: Isaac Amorim / MJSP

Por enquanto, o conflito político em torno do ministro da Justiça e ex-juiz Sérgio Moro passou de guerra de movimento para guerra de posição. Sai a lógica da blitzkrieg e entra a da guerra de trincheiras. Nem Moro conseguirá rapidamente amputar a série de revelações do Intercept, nem este parece estar perto de derrubar o símbolo maior da Lava-Jato.

O morismo teve alguma perda de musculatura. Acabou a unanimidade jornalística, e mesmo no mundo político personagens que antes assinavam cheques em branco para o então juiz e hoje ministro embainharam a caneta. E Moro não é mais juiz. Não pode mais mandar prender nem fazer busca e apreensão nem ordenar condução coercitiva.

Mas o ministro mantém fortes trunfos. O mais importante deles: sua presença na Esplanada continua mais ajudando que atrapalhando Jair Bolsonaro. E o presidente tem motivos reforçados para segurar o ministro, pois agora não é mais o um que depende do outro, é o outro que depende do um. E enquanto Moro estiver no alvo também concentra a sanha dos inimigos do governo.

Taticamente, o saldo de Moro no Senado foi neutro. É sempre ruim estar na berlinda por causa de acusações, mas o núcleo duro do morismo garante uma versão favorável do que aconteceu ali. Que contrabalança o desconforto de ter virado vidraça depois de anos de estilingue. E esse saldo tático seria até positivo, não fosse um detalhe: o trem vai continuar rodando.

Estrategicamente, há alguns complicadores. Se é mesmo crime a captação não autorizada de mensagens alheias trocadas em ambiente reservado, a divulgação delas é garantida não apenas pela Constituição mas por um punhado de decisões judiciais recentes. E para azar dos vazados a face visível do Intercept é um cidadão dos Estados Unidos da América. Complicado.

O que acompanhar nas atribulações de Moro? Principalmente a curva de prestígio-desprestígio que o ex-juiz transfere para o presidente, elemento central para avaliar a probabilidade de um ministro continuar no cargo. E por enquanto o saldo é favorável a ele continuar. Mas a novela está no começo. Aliás não chegou nem no fim do começo, muito menos no começo do fim.

E será necessário avaliar melhor mais adiante, quando, e se, a impaciência com a economia ruim começar a erodir para valer a gordura presidencial. As pessoas toleram melhor os ditos malfeitos, reais ou atribuídos, quando a economia vai bem ou quando têm a esperança forte de que vai melhorar. E toleram pior quando esse capital de otimismo é dissipado.

Moro agora depende muito de Paulo Guedes. E do Intercept, claro.

O próximo capítulo da série virá do STF, quando analisar o pedido de suspeição de Moro para julgar o ex-presidente Lula. Isso se o STF decidir enfrentar o problema, pois tem muitas maneiras de protelar. Pelo jeito a decisão vai depender do decano, Celso de Mello. Uma declaração de suspeição abriria caminho para a anulação do veredito de Moro no triplex.

*Jornalista e analista político/FSB Comunicação. Artigo publicado originalmente no blog de Alon Feuerwerker, em 19/06/2019.

Postada em 20/06/2019 22:30
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Artigos




A privatização da Ceal/Eletrobras, que foi comprada pela Equatorial, trouxe benefícios para a população?

Sim
Não
 

CNTV

1

Acidente

Homem morre depois de cair ao perder controle da direção de moto em Jaramataia

2

Acidente

Motociclista morre depois de bater em cavalo em trecho da AL-130 em São José da Tapera

3

Acidente

Batida entre motos deixa três pessoas feridas em trecho da AL-140 em Inhapi

4

Não resistiu

Morre uma das oito vítimas de acidente envolvendo carro e animal em Dois Riachos

5

Em flagrante

Jovem é preso durante festa de carnaval após ser encontrado com arma de fogo em Inhapi

6

Acidente

Batida entre carro e animal deixa oito pessoas feridas em trecho da BR-316 em Dois Riachos

1

Autoria desconhecida

Morador de Piranhas suspeito de chefiar quadrilha é encontrado morto em São José da Tapera

2

Senadinho

Pré-candidato a prefeito de Inhapi, Morcego é preferido pelo povo e impressiona Zé Cícero

3

Era empresário

Assassinato de Rodrigo Alapenha em Delmiro completa 30 meses e crime segue sem solução

4

Confira

Concurso público de Delmiro Gouveia tem 200 vagas e provas serão aplicadas no mês de abril

5

Esporte e política

Na presença de Bolsonaro, Flamengo Antifascista ergue bandeira com rosto de Marielle

6

Senadinho

Delmiro Gouveia poderá ter dois comunicadores candidatos a vereador nestas eleições

1

Acidente

Batida entre motos deixa três pessoas feridas em trecho da AL-140 em Inhapi

2

Confira

Concurso público de Delmiro Gouveia tem 200 vagas e provas serão aplicadas no mês de abril

3

Violência

Homem natural de Água Branca é morto a tiros na cabeça enquanto trabalhava no Maranhão

4

Casa caiu

Acusado de participar de assalto a carro-forte em Inhapi morre em troca de tiros

5

Em flagrante

Jovem é preso durante festa de carnaval após ser encontrado com arma de fogo em Inhapi

6

Ação criminosa

Mulher é rendida e tem moto roubada por criminosos em estrada vicinal de Água Branca