Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Arthur Lira evita falar sobre impeachment de Bolsonaro
O deputado disse ainda que, se eleito, sua posição a respeito do impeachment não será essencial
Por Estadão Conteúdo
Arthur Lira, candidato à presidência da Câmara dos Deputados - Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Mesmo com o aumento de protestos a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro pelo País, o candidato ao comando da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), evitou comentar a possibilidade de o movimento ganhar força no Congresso. O líder do Centrão conta com o apoio do Palácio do Planalto para a eleição, marcada para o dia 1º de fevereiro.

“Sempre respeitei as posições do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) e ele esteve aí cinco anos, com 57 pedidos de impeachment na sua gestão. Se ele não abriu nenhum é porque ele não viu motivos, e essa pauta, mais uma vez eu digo, não é para discussão de teses. Então, não tocarei nesse assunto enquanto for candidato. O presidente da Câmara é Rodrigo Maia e só cabe a ele discutir esses assuntos”, disse Lira nesta segunda-feira, 25, em entrevista a jornalistas.

Embora Maia seja responsável pelo andamento de pedidos de impeachment, ele somente conseguiria deliberar processos agora se o recesso legislativo fosse encerrado – uma decisão que depende de votação e aprovação da maioria absoluta da Câmara e do Senado.

“Em abstrato, nenhuma discussão nesse sentido vai ser feita, e quando eu digo que está sob a gestão do presidente da Casa, 57 pedidos e não abriu nenhum”, disse. “Com a seriedade e responsabilidade que o presidente Rodrigo Maia sempre teve, com muito equilíbrio, ele tocou aquela Câmara em momento de muita dificuldade e, olha que não foram poucos os momentos, ele nunca aventou a possibilidade de acatar nenhuma das vezes. Então, não cabe a mim discutir isso”, acrescentou Lira.

O deputado disse ainda que, se eleito, sua posição a respeito do impeachment não será essencial. “O presidente da Câmara pauta as matérias que tiverem maioria, que tiverem acordo. A posição do presidente da Câmara é irrelevante. O artigo 17 proíbe inclusive o voto. O presidente da Câmara não vota. Minha vontade não terá importância, se eu sou a favor ou se eu sou contra”, disse.

Para Lira, o momento é de discussão de assuntos relacionados à pandemia. Ele evitou, no entanto, avaliar o gerenciamento da crise de saúde pelo governo Bolsonaro. Segundo ele, não há um “manual” para lidar com o novo coronavírus. “Estamos na luta para conseguir qualquer vacina que tenha certificação da Anvisa”, disse ele. “Precisamos de harmonia para lutar pela vacinação de todos”, afirmou.

Lira defendeu uma gestão da Câmara independente do Executivo, mas com harmonia. “Não vamos buscar o acotovelamento.” Questionando sobre se já chegou a dizer “não” a Bolsonaro, ele afirmou que o fará quando necessário. Segundo ele, até agora, isso não foi necessário, pois tudo foi sempre resolvido na base da conversa.

Postada em 25/01/2021 14:11
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Política

1

Pademia

Covid-19: Agreste e Sertão regridem para fase vermelha do distanciamento social controlado

2

Acabou o passeio

PM flagra menor praticando direção perigosa e apreende veículo em Olho D’água das Flores

3

Sítio Serrote do Piauí

Suspeito de vender carro roubado é preso por posse ilegal de arma de fogo em Inhapi

4

No Promissão

Polícia apreende veículo roubado na zona rural de Inhapi e leva condutor para Batalha

5

MELHORIAS

Casal investe quase R$ 200 mil e melhora abastecimento em Santana do Ipanema

6

DRAMÁTICO

Governo veta patrocínio a projetos culturais de estados com restrições

1

NA CADEIA

Assaltantes que aterrorizavam no Sertão são presos pela PM em Maravilha

2

Antônio Melo

Políticos no Sertão usam laranjas para comprarem carros-pipa e trocarem água por votos

3

POLÊMICA

Secretário rebate denúncias e diz que não existe perseguição política em Belo Monte

4

Combate à Covid-19

Ziane Costa determina toque de recolher entre 23h e 5h em Delmiro Gouveia

5

No Sertão de AL

Governo Bolsonaro suspende Operação Pipa, população pobre fica com sede e AMA reage

6

Boletim atualizado

Delmiro Gouveia registra pelo segundo dia mais uma morte causada pela Covid-19

1

Exclusivo

“Tribunal da Morte” autorizou execução de coordenador da prefeitura de Pão de Açúcar

2

NA CADEIA

Assaltantes que aterrorizavam no Sertão são presos pela PM em Maravilha

3

Caso Gilmário

Identificado empregado de lava a jato que participou de homicídio e foi morto pela polícia

4

TÁRTARO

Assaltantes de bancos e latrocinistas são presos no Sertão alagoano

5

Combate à Covid-19

Ziane Costa determina toque de recolher entre 23h e 5h em Delmiro Gouveia

6

Caso Gilmário

MPE requer prisão preventiva de acusados de matar empresário em Olho D'água das Flores