Buscar

Notícias

Compartilhe:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Nordeste é desafio para rivais de Lula após domínio petista
Ex-presidente tem 63% das intenções de voto, segundo mais recente pesquisa Ipec; PT esteve no poder por mais de 20 anos
Por Marcelo de Moraes/Terra
Ex-presidente tem 63% das intenções de voto, segundo mais recente pesquisa Ipec; PT esteve no poder por mais de 20 anos - Foto: Amanda Perobelli / Reuters

 Com cerca de 40,5 milhões de eleitores e uma hegemonia política de candidatos petistas há duas décadas, o Nordeste se tornou o maior desafio para adversários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nessa campanha de 2022. Pesquisa do Ipec, divulgada em 14 de dezembro, aponta números muito superiores de Lula em relação aos outros pré-candidatos na disputa pela preferência do eleitorado da região.

Segundo dados do Ipec, Lula tem 63% das intenções de votos no Nordeste. O presidente Jair Bolsonaro, que vai concorrer à reeleição, aparece com 15%. Ciro Gomes, com base política no Ceará, atinge 6%; Sérgio Moro, 3% e João Doria, 2%. Bolsonaro é rechaçado por 66% dos eleitores do Nordeste.

Na prática, esse cenário confirma uma situação que se repete há praticamente duas décadas e tem exercido grande peso nas disputas presidenciais desde então. Nas últimas cinco eleições, Lula, Dilma Rousseff e Fernando Haddad foram os candidatos mais votados no Nordeste. Desses, apenas Haddad não chegou ao Palácio do Planalto, sendo derrotado por Bolsonaro em 2018, num período em que Lula estava preso.

Não foi à toa que o presidente transformou o Bolsa Família, lançado no governo do PT, em Auxílio Brasil. Além de ter um programa social para chamar de seu, sob o rótulo de "maior do mundo", Bolsonaro sabe que a ajuda mensal de R$ 400 beneficia majoritariamente moradores de Estados onde ele mais precisa de votos. Mas pode ter perdido muitos pontos ao não retornar de suas férias em Santa Catarina durante a tragédia provocada pelas fortes chuvas na Bahia.

Segunda maior região em número de eleitores, atrás apenas do Sudeste, o Nordeste se transformou numa espécie de cinturão político do PT a partir da primeira eleição de Lula, em 2002. Naquele ano, o então candidato do PT ganhou em quase todos os Estados no primeiro turno, com exceção do Ceará, batido por Ciro, e de Alagoas, superado por José Serra. Na segunda rodada, o petista só perdeu em Alagoas para Serra. Em 2006, Lula venceu em todo o Nordeste no primeiro e segundo turnos.

Caos
Um cenário político como esse já seria complicado para que Bolsonaro e outros candidatos conseguissem melhorar o desempenho. No caso do presidente, porém, a situação se tornou pior ainda por causa da forma como ele vem lidando com as chuvas que desabaram sobre a Bahia, o maior colégio eleitoral da região, que já causaram 24 mortes e deixaram milhares de pessoas desabrigadas.

Enquanto a Bahia vive situação de calamidade, Bolsonaro aparece publicamente aproveitando suas férias em São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Assim, enquanto a tragédia causou comoção nacional, a atitude do presidente passou a imagem de indiferença e de falta de solidariedade. A reação na opinião pública não poderia ser pior para o presidente, com pesadas críticas e mais desgaste dentro e fora da região Nordeste. A hashtag #Bolsonaro Vagabundo chegou a parar no topo das mais citadas do Twitter.

Na prática, esse cenário confirma uma situação que se repete há praticamente duas décadas e tem exercido grande peso nas disputas presidenciais desde então. Nas últimas cinco eleições, Lula, Dilma Rousseff e Fernando Haddad foram os candidatos mais votados no Nordeste. Desses, apenas Haddad não chegou ao Palácio do Planalto, sendo derrotado por Bolsonaro em 2018, num período em que Lula estava preso.

Não foi à toa que o presidente transformou o Bolsa Família, lançado no governo do PT, em Auxílio Brasil. Além de ter um programa social para chamar de seu, sob o rótulo de "maior do mundo", Bolsonaro sabe que a ajuda mensal de R$ 400 beneficia majoritariamente moradores de Estados onde ele mais precisa de votos. Mas pode ter perdido muitos pontos ao não retornar de suas férias em Santa Catarina durante a tragédia provocada pelas fortes chuvas na Bahia.

Segunda maior região em número de eleitores, atrás apenas do Sudeste, o Nordeste se transformou numa espécie de cinturão político do PT a partir da primeira eleição de Lula, em 2002. Naquele ano, o então candidato do PT ganhou em quase todos os Estados no primeiro turno, com exceção do Ceará, batido por Ciro, e de Alagoas, superado por José Serra. Na segunda rodada, o petista só perdeu em Alagoas para Serra. Em 2006, Lula venceu em todo o Nordeste no primeiro e segundo turnos.

Caos
Um cenário político como esse já seria complicado para que Bolsonaro e outros candidatos conseguissem melhorar o desempenho. No caso do presidente, porém, a situação se tornou pior ainda por causa da forma como ele vem lidando com as chuvas que desabaram sobre a Bahia, o maior colégio eleitoral da região, que já causaram 24 mortes e deixaram milhares de pessoas desabrigadas.

Enquanto a Bahia vive situação de calamidade, Bolsonaro aparece publicamente aproveitando suas férias em São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Assim, enquanto a tragédia causou comoção nacional, a atitude do presidente passou a imagem de indiferença e de falta de solidariedade. A reação na opinião pública não poderia ser pior para o presidente, com pesadas críticas e mais desgaste dentro e fora da região Nordeste. A hashtag #Bolsonaro Vagabundo chegou a parar no topo das mais citadas do Twitter.

Postada em 01/01/2022 13:00
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Veja mais de Política

1

BATE BOCA

PEC dos combustíveis: Bolsonaro nega que haverá “atrito” com estados

2

ELEIÇÕES 2022

Rodrigo Maia vai coordenar o programa de governo de João Doria para as eleições

3

PREOCUPANTE

IBGE detecta aumento de oito centímetros no nível do mar no Brasil

4

MAIS CAROS

Seca e chuva aumentam custos no campo e devem pressionar inflação dos alimentos

5

ENTRETENIMENTO

Rachel Sheherazade vence ação trabalhista contra Silvio Santos e o SBT

6

Acidente

Batida entre caminhonete e moto deixa mulher gravemente ferida em Delmiro Gouveia

1

Fatalidade

Batida entre moto e caçamba resulta na morte de uma pessoa em Delmiro Gouveia

2

Acidente

Motociclista morto em batida com caçamba em Delmiro era policial militar de Minas Gerais

3

Vacina antirrábica

Delmiro Gouveia vai iniciar castração de animais de rua em fevereiro

4

Em Flagrante

Homem é preso em flagrante suspeito de tentativa de estupro de vulnerável em Mata Grande

5

Wellington Amâncio

O sapo e o escorpião

6

Jota Silva

Taxa do Lixo já existe em Delmiro Gouveia e quem criou foi Padre Eraldo

1

Na AL-140

Batida entre motos resulta na morte de uma pessoa e deixa outras duas feridas em Inhapi

2

Violência

Ocupantes de carro matam homem com vários tiros após pedirem água na casa dele em Inhapi

3

Violência

Homem invade chácara e atira contra duas pessoas durante festa de batizado em Inhapi

4

Investigação

Identificado suposto condutor de caçamba envolvida em acidente que matou policial mineiro

5

Na AL-145

Homem morre depois de perder controle de moto e colidir com árvore em Água Branca

6

Curva do S

Homem fica gravemente ferido após sobrar em curva e bater em árvore em Água Branca