Buscar

Bruno Mafra

Compartilhe:
Quem é Bruno Mafra? Professor, bacharel em teologia, pós-graduado em filosofia, licenciado em Sociologia e mestre em teologia histórica.
O voto e atuação religiosa na eleição para conselheiro tutelar em nove pontos
Foto: Divulgação/Internet

[...]Se compadecerá com grande amor, porque é contra o seu desejo humilhar e castigar os homens, esmagar sob os pés os prisioneiros todos da terra, negar o direito do homem o lesando no processo[...] (Lamentações 3, 32-36)

Difícil termos um candidato que não professe alguma religião. A dificuldade começa quando um religioso baseado no fundamento de sua crença deseja exercer a visão do seu credo sobre as estruturas de estado fazendo-as funcionar segundo a ótica de suas convicções religiosas.
Com sentido profilático aí vai...

1° - O voto religioso sempre obedecerá os limites da sua fé. Quais são esses limites e quem os estabelece? O limite primário vem da interpretação feita pela liderança (padre ou pastor) do livro sagrado (Bíblia) e os secundários de livros de catequese, discipulados e documentos oficiais que por ela são produzidos como formação complementar de suas respectivas membresias.

2º - Tenho verdadeiro horror a expressão “ética bíblica” para solucionar questões da sociedade contemporânea. O que é e essa ética se não uma interpretação do texto crido como sagrado sobre o mundo? Ética bíblica é algo subjetivo e posso até dizer inventado pela vontade de interpretação das diferentes correntes cristãs cada uma com sua moral fundamental. Essa expressão tem sua funcionalidade dentro do universo eclesiástico, mas não deve em nem pode ser aplicada a questões envolvendo a cidadania da criança e adolescente dado o grau de sua subjetividade de interpretações absurdas das quais já temos ciência desses textos tão antigos.

3º - Manifesto minha preocupação com candidatos dito cristãos alinhados a bancada da “bíblia, bala, boi, jaula” e que de modo raso sem estudos mais detalhados e dados reais desejam pura e simplesmente a redução da maior idade penal no Brasil como solução para a violência juvenil.

4º - Para o conselheiro tutelar a bíblia não pode estar acima da constituição federal em do ECA –Estatuto da criança e do adolescente na prática do oficio de conselheiro. A pergunta para ser feita ao religioso que se candidata é: Para você a bíblia está cima da leis? Acredito que a resposta será sim porque é a igreja e o livro sagrado que dão manutenção e sentido a essas candidaturas. Sendo assim, a crise já está instalada. Como separar minha vida ligada ao livro sagrado das atuações práticas no meu dia a dia?

5º - Deixo claro que não estou condenando a ética presente no velho testamento baseada no código de Hamurabi ou a do novo testamente presente nas cartas do apóstolo Paulo que são resultado das construções típicas de sua época. Mas, se pudesse escolher ficaria somente com a ética descrita nos evangelhos para mim a única aceitável oriunda do campo pensamento cristão.

6° - Não faz bem ver candidatos com sobrenome do tipo “da igreja”, catequista”, “professor de escola bíblica.” Etc. Fica evidente a tentativa de validação da candidatura através da ligação religiosa que serve de trampolim para conceder um “certificado de honestidade social” para o candidato que se auto denomina ligado ao próprio Deus através dos seus ofícios religiosos.

7º - Não deve ser votado um religioso que acredita ter a intepretação do texto sagrado única e definitiva, e que não tem dúvida da necessidade da conversão de pessoas de outros credos porque é um cidadão não democrático dentro do espaço da democracia. A pergunta: Não vivemos numa democracia então todos não tem o direito de se expressar? Tem sim. Mas, quando a fala fere a democracia deve ser rechaçada seja ou não religiosa.

8º - Só vote num religioso praticante se ele estiver comprometido com a mudança do paradigma social através do espaço coletivo de ideias. Caso contrário deve ser descartado.

9º A pregação de chamado a conversão tem seu espaço na democracia sem dúvida como convite a assumir uma vida comunitária, mas não pode ser imposta. Falas de salvação e condenação eternas baseadas em critérios interpretativos de qualquer livro sagrado produz na cabeça do religioso praticante um cidadão “salvo de primeira classe” que é ele e um outro “condenado ao inferno de segunda classe.” Se tal candidato defende isso não deve ser votado porque isso é criação de casta do tipo indiana.


Por fim o voto num religioso deve ser bem analisado para depois não cairmos na armadilha da instrumentalização da esfera pública para fins teológicos de uma ou mais comunidades religiosas.

Postada em 17/09/2019 20:16 | Atualizada em 17/09/2019 21:52
2 Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

O site Correio Notícia - Portal de Notícias do Sertão de Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Veja mais de Bruno Mafra

1

PREOCUPANTE

Mais três moradores do Sertão morrem após contraírem Covid-19

2

BATALHA

Deputados destacam construção de creche na cidade de Batalha

3

MEDO

Gabriel Jesus fala sobre mudança de Guardiola: "Vontade de ganhar é a mesma"

4

FLAMENGO

Bruno Viana é regularizado, mas ainda não fará estreia pelo Flamengo

5

IMPOPULAR

Governo federal quer voltar com redução de salário por 4 meses, mas pagando até 2

6

CENSURA

CGU impõe mordaça de 2 anos a professores que criticaram Bolsonaro

1

NA CADEIA

Assaltantes que aterrorizavam no Sertão são presos pela PM em Maravilha

2

Antônio Melo

Políticos no Sertão usam laranjas para comprarem carros-pipa e trocarem água por votos

3

Em flagrante

Após assalto a popular, agentes da SMTT perseguem e prendem suspeito em Delmiro Gouveia

4

POLÊMICA

Secretário rebate denúncias e diz que não existe perseguição política em Belo Monte

5

Atenção!

É fake que Detran/AL vai multar motoristas que dirigem sem a máscara de proteção

6

Ação rápida

Suspeitos de assaltos em Canapi são presos com quase R$ 2 mil em ação policial em Inhapi

1

Exclusivo

“Tribunal da Morte” autorizou execução de coordenador da prefeitura de Pão de Açúcar

2

Crime bárbaro

Dono de lava a jato mata e simula sequestro de dono de funerária em Olho D'água das Flores

3

NA CADEIA

Assaltantes que aterrorizavam no Sertão são presos pela PM em Maravilha

4

Caso Gilmário

Identificado empregado de lava a jato que participou de homicídio e foi morto pela polícia

5

Desde quarta (24)

Empresário de Olho D’água das Flores que viajou para Bom Conselho está desaparecido

6

SORTE

Corretora de imóveis escapa de sequestro lutando com bandido em Delmiro Gouveia